Tim e Vivo ficam abaixo da meta de internet móvel da Anatel em São Paulo

Os resultados foram divulgados pela agência nesta sexta-feira (30).

As operadoras Tim e Vivo ficaram abaixo da meta estabelecida pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) para a banda larga móvel durante avaliação de qualidade feita em julho no Estado de São Paulo. Os resultados foram divulgados pela agência nesta sexta-feira (30).

Em São Paulo, a Tim alcançou 89,51% na taxa de transmissão instantânea (velocidade de upload e download apurada no momento de utilização da internet pelo usuário); já a Vivo ficou com 93,55%. A meta estabelecida pela Anatel é que as operadoras alcancem, no mínimo, 95% nesse indicador.

No Rio de Janeiro, a Vivo também ficou abaixo da meta de velocidade instantânea, com 91,09%. A medição da Anatel, feita também em Minas Gerais e Paraná, mostrou cumprimento das metas nos demais quesitos.

Além da velocidade instantânea, o órgão apura a taxa de transmissão média, ou seja, a média das medições de velocidade instantânea apuradas durante o mês. Foram avaliadas as operadoras Claro, CTBC, Oi, Sercomtel, Tim e Vivo.

Segundo a agência, as medições tiveram início no Estado do Rio de Janeiro e, até o final de outubro, vão abranger todo o país.

Em nota, a Vivo Telefônica informou que "problemas sistêmicos limitaram o número de medições [da Anatel], o que reduziu a validade estatística dos dados coletados e fez com que dois resultados ficassem muito próximos dos índices previstos pelo órgão regulador". A empresa afirma ter adotado medidas para corrigir o problema e espera que os valores de agosto sejam mais precisos.

Também por meio de nota, a TIM afirmou que ainda está avaliando os resultados da medição para banda larga móvel da Anatel. A operadora ressaltou que, segundo a medição, atingiu a meta da taxa de transmissão média em todos os Estados. "Já em relação à taxa de transmissão instantânea, a companhia atingiu a meta em todos os Estados avaliados, exceto em São Paulo, mas esclarece que está investindo constantemente com foco na ampliação e otimização da sua rede."

Fonte: UOL