Velocidade da banda larga no Brasil ainda está abaixo da média

Velocidade da banda larga no Brasil ainda está abaixo da média

Taxa média da conexão no País é de 2,1 Mbps; banda móvel também é lenta

O Brasil ainda está bem distante dos países desenvolvidos quando o assunto é velocidade de conexão à Internet. De acordo com um estudo da provedora de infraestrutura Akamai, na América Latina, a taxa média de conexão aqui é de 2.1 Mbps, abaixo de outros países da região, como Chile (3 Mbps), México (2.7 Mbps) e Colômbia (2.5 Mbps). Entretanto, é maior que a da Argentina (2.0), Peru (1.8) e Venezuela (1). A média global é de 3 Mbps, aponta o estudo.

Enquanto isso, os países com melhores velocidades apresentam taxas médias de 14,2 Mbps (Coréia do Sul), 10,7 Mbps (Japão) e 8,9 Mbps (Hong Kong). A mais "lenta" nos Top 10 é a Finlândia, com 6,6 Mbps, empatada com os EUA.

Por outro lado, uma notícia boa: no Brasil, 12% das conexões apresentaram velocidade maior que 4 Mbps - taxa considerada necessária para assistir a um vídeo em alta definição, por exemplo.

No que diz respeito à velocidade média de picos de conexão, em todo o mundo, 126 países apresentaram aumento entre 1T12 e 2T12. Desses, seis cresceram mais que 100%. Ano a ano, o crescimento global foi de 44%, incluindo aumentos de 10% ou mais em todos os top 10 países e declínio em apenas oito países.

Conectividade Móvel

A situação de atraso do Brasil repete-se na conectividade móvel. A média de velocidade das conexões móveis no País foi de 1.1 Mbps e o pico foi de 8 Mbps - novamente, números inferiores aos de outros países da América Latina, como Argentina, Chile e Colômbia. Ao analisar a região, o Brasil fica à frente apenas de Paraguai, Venezuela e Bolívia.

Em todo o globo, a maior velocidade média de conexão móvel no segundo trimestre do ano foi 7,5 Mbps, entregues por uma operadora móvel na Rússia. Seis provedores tiveram velocidades médias de conexão em taxas de banda larga (4 Mbps ou mais) e 67 tiveram média superior a 1 Mbps durante o trimestre.

Já o pico de velocidade média de conexão móvel foi originado por um provedor do Reino Unido, com 44 Mbps. Cinco fornecedores apresentaram picos acima dos 20 Mbps e outros 33 excederam os 10 Mbps. Todos eles, juntos, entregaram média de pico de velocidade acima de 2 Mbps.

Android x Safari

Os dados de navegadores móveis no mês de junho mostram que 38% dos pedidos de redes de celular vieram do Android Webkit, 33% foram originados do Mobile Safari, 23% do Opera Mini e cerca de 4% do BlackBerry. A conclusão é outra quando todas as redes ? não só as de celulares ? são adicionadas na análise: 60% de pedidos via Mobile Safari e 23% provenientes de Android Webkit (os navegadores móveis restantes foram significativamente menores). Com isso, o estudo concluiu que os dispositivos Android são usados com mais frequência em redes de celulares, enquanto os iOS são mais usados via WiFi.

Fonte: Uol-idgnow