Vendas de tablets no primeiro trimestre de 2013 supera de 2011

Não há forma mais eficiente de entender o perigo do que presenciar uma interceptação em tempo real.

A venda de tablets no Brasil, no primeiro trimestre de 2013, superou a comercialização desses produtos em todo o ano de 2011, segundo dados da consultoria IDC. Nos três primeiros meses foram comercializados 1,3 milhão de equipamentos, contra 493 mil no mesmo período de 2012 (aumento de 164%) e 1,1 milhão durante todo o ano de 2011. 

A participação desses ultraportáteis no mercado de computadores, no primeiro trimestre, foi de 27,6%. Os notebooks responderam por 39,5%, enquanto os desktops ficaram com 32,9%. Nos três primeiros meses do ano passado, vendia-se um tablet para cada oito computadores; no mesmo período deste ano, a proporção passou de um para três

A plataforma Android responde por 89% dos tablets comercializados no Brasil, no primeiro trimestre.

A consultoria prevê que o ritmo de crescimento das vendas deve se manter. Até o final do ano, diz a IDC, devem ser comercializados 5,9 milhões de tablets no país ? o número é 81% maior que o de 2012.

"Com modelos cada vez mais baixos, os tablets tornaram-se a opção mais conveniente para os usuários que buscam um dispositivo mais barato, o que por consequência impacta nas vendas de PCs, especialmente os notebooks", explica Pedro Hagge, analista da IDC.

Ele afirma que os produtos na casa dos R$ 200, muitos de marcas desconhecidas, acabam atendendo em um primeiro momento aqueles que buscam mobilidade e consumo de conteúdo via internet.

Fonte: UOL