Temperatura fica em torno de 40° durante a semana e umidade cai

As chuvas devem continuar ausentes durante todos estes dias na capital.

Os teresinenses que sofrem com as altas temperaturas dos últimos dias terão que continuar usando medidas alternativas para amenizar o calor. Dados do Climatempo mostram que as temperaturas na capital deverão se manter elevadas, pelo menos até final desta semana. Teresina deverá registrar nos próximos dias temperaturas em torno de 40°C.


Temperatura fica em torno de 40° durante a semana e umidade cai

Já a umidade relativa do ar, que está com média próxima de 20%, chega, durante toda essa semana, a médias de 35%. As chuvas devem continuar ausentes durante todos estes dias na capital. Os ventos também deverão ser fracos estes dias, o que aumenta a sensação de calor, tanto na capital como em vários municípios piauienses.

Dados da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar) mostram que a massa de ar quente e seca, além de Teresina, continua atuando sobre todo o Piauí, inibindo, assim, as chuvas e deixando as temperaturas muito elevadas em todo o estado, situação esta que deve se prolongar por toda a semana.

O dia de ontem foi de poucas nuvens e muito calor, com máxima de 40°C. O Índice de Radiação Ultravioleta (IUV) variou de 13 a 14, valor considerado extremo.

Levantamento da Semar mostra ainda que o Piauí está entre os estados brasileiros mais atingidos pelos efeitos da prolongada seca que desde o início da estação chuvosa vem apresentando baixos acumulados de chuva que causaram perda parcial ou total de sua safra agrícola.

A estação chuvosa no período entre outubro de 2011 a maio de 2012 foi prejudicada, já que a partir de dezembro de 2011 até o final da estação, as chuvas comportaram-se abaixo da média.

Queimadas - O Piauí já registrou só neste mês de outubro, até esta segunda-feira (22), um total de 1.433 focos de queimadas. Só no domingo e segunda-feira, com a baixa umidade do ar, o Estado já acumulou 121 focos.

Com isso, o Piauí ocupa a 6ª colocação entre os estados com maior número, com 12.750 focos, entre 01 de janeiro e 22 de outubro de 2012. Esse número corresponde a um aumento de 40% em relação ao mesmo período de 2011.

Fonte: Pollyanna Carvalho