Temperatura sobe até ultrapassar os 40ºC em Teresina

Esta semana os termômetros chegarão a 39ºC em Teresina, segundo informações da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAR)

O segundo semestre é o período do ano mais indesejado entre os piauienses, o motivo são as altas temperaturas dos meses de setembro a dezembro. Esta semana os termômetros chegarão a 39ºC em Teresina, segundo informações da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAR), os meses de outubro e novembro terão o pico de calor da temporada, que pode ultrapassar os 40ºC e a umidade relativa do ar menor que 20%.

De acordo com a meteorologista Sônia Feitosa, o calor intenso desta época do ano é causado pela chegada da primavera, onde há maior incidência de raios solares na linha do equador, provocando as altas temperaturas que poderão aumentar. “O estado do Piauí está localizado próximo a esta linha, onde os raios solares se concentram e é na primavera que somos atingidos quase que diretamente. Ainda estamos em transição do inverno para a primavera, então só estamos no começo, os picos mais elevados de calor serão sentidos em outubro até novembro”, explica.

Diferentemente dos últimos meses, assim que o sol se põe, o calor que aflige a população durante o dia costuma dissipar, tornando a noite mais agradável. Mas até o período noturno está com temperaturas elevadas, o que vem tirando o sono de muita gente que não possui um aparelho de ar-condicionado. A estudante Gleide Barbosa relata que tem tido dificuldade para dormir nos últimos dias, por causa do forte calor da noite e para aliviar o jeito é tomar banho. “Para quem não tem ar-condicionado em casa fica complicado, o calor está mais forte. Houve noites que passei acordada por causa do calor intenso, cheguei a tomar vários banhos na madrugada para tentar dormir, dava vontade de molhar o lençol”, conta.

A meteorologista explica que as noites estão mais quentes por causa da nebulosidade que permanece sob a cidade durante a noite, impedindo que os raios absorvidos durante o dia voltem para a atmosfera, assim o calor permanece.

A quantidade de asfalto e as zonas de construção são outros motivos para o calor acima do normal. “Como essas áreas de construção absorvem muito calor, principalmente o asfalto, elas contribuem para aumentar a temperatura na cidade. Nas zonas de periferia, onde se concentra maior número de vegetação e tem menos ação do homem, a tendência é ter a temperatura mais agradável”, revela Sônia.

Até o mês de dezembro não há previsão de chuva para a capital, mas por conta do calor intenso, caso alguma umidade se desloque da Amazônia até o Piauí é bem provável que ocorram pequenas chuvas, que não passarão de alguns chuviscos. A meteorologista faz um alerta também para a umidade relativa do ar que pode ser menor que 20% no próximo mês. Por isso é importante manter a hidratação do corpo, bebendo muita água e sucos.

Para a proteção dos raios solares, é recomendado utilizar bloqueadores solares, de preferência acima de do fator de proteção 30 que garante um maior bloqueio, além de utilizar chapéu ou até mesmo sombrinha para andar ao sol. Ainda segundo a meteorologia, as temperaturas devem abaixar no final de novembro, no começo de dezembro quando as primeiras chuvas devem aparecer.


Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

 

Fonte: Rhauan Macedo