Temperaturas passarão dos 40º C  no B-R-O-BRÓ em THE

Temperaturas passarão dos 40º C no B-R-O-BRÓ em THE

As temperaturas estarão um pouco acima da média e podem ficar ainda mais quentes que o ano passado

Os meses mais quentes do ano, conhecidos como B-R-O-BRÓ, já chegaram e junto com eles o calor ocasionado pelas altas temperaturas. Neste ano, os teresinenses podem sofrer um pouco mais do que no ano passado. Em 2013, a exemplo de 2012, as temperaturas estarão acima da média, mas poderão ficar ainda mais quentes do que o ano anterior. Para este ano, a previsão é que as máximas ultrapassem os 40º C, em Teresina, e outros municípios piauienses.

Elas já começam aumentar neste início de setembro e deverão ter pico no final deste mês e durante todo o mês de outubro. A média ficará em torno de 36º C em setembro, podendo a máxima alcançar os 40º C. Já em outubro, mês mais quente, a média ficará em torno de 37º C e a máxima ultrapassará os 40º C. Esta é uma realidade não só de Teresina, mas de outros municípios que estão entre os mais quentes do Estado, como Floriano, Picos, Jaicós, Oeiras e Bom Jesus.

?As temperaturas estarão acima da média como em 2012, mas é possível que este ano elas sejam ainda mais quentes do que no ano passado?, alertou a meteorologista da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar), Sônia Feitosa.

Com as altas temperaturas e o tempo quente e seco outro problema que incomodará o teresinense é a baixa umidade relativa do ar. No ano passado, no mês de outubro, a capital registrou um percentual de 13%, o que colocou a cidade em estado de alerta, que vai dos 12% aos 20%. Para esse ano, a tendência é que essa umidade também alcance índices baixos. ?A umidade relativa do ar vai diminuir bastante, principalmente no final de setembro e até metade de outubro?, afirmou a meteorologista.

Quanto às chuvas que aconteceram no último final de semana, Sônia explica que essas são precipitações comuns a esse período, devido aos resquícios de umidade da região Norte do país e do litoral nordestino, onde ainda chove, mas não deverão ter continuidade. ?Esse resto de umidade em contato com o calor de Teresina favorece a precipitação, mas é uma chuva que não veio para ficar. É o que chamamos de chuva do caju?, disse.

Consumo de água e energia elétrica aumenta

Com as altas temperaturas típicas desse período do ano, aumenta o consumo de água e energia elétrica em Teresina.

Dados da Eletrobrás mostram que esse aumento deve chegar até o final de dezembro a 25%. Já o consumo de água, a exemplo do ano passado deverá aumentar em torno de 30%. Isso acontece, porque as pessoas consomem mais água e usam mais os eletrodomésticos como ventiladores e condicionadores de ar.

?Muitas vezes as pessoas chegam para nós neste período e questionam o aumento na conta de luz, dizendo que a quantidade de pessoa dentro de casa continua sendo a mesma e que os hábitos também não mudaram.

Mas, embora sem alteração de hábitos e de número de moradores dentro de casa, a pessoas abrem mais a geladeira para tomar água e usam mais os outros equipamentos. Se em outras épocas o condicionador de ar era ligado para baixar a temperatura de 30º C para 20º C, neste período ele precisa trabalhar para baixar dos mais de 35º C e isso impacta na conta de luz?, explica o assistente da direção comercial da Eletrobras, Armando Gaioso.

Fonte: Pollyana Carvalho