Tempestade Karen enfraquece ao se aproximar da costa do Golfo dos EUA

Tempestade Karen enfraquece ao se aproximar da costa do Golfo dos EUA

Os ventos de Karen caíram para 65 km/h, ante os 105 km/h da quinta-feira

A tempestade tropical Karen continuou a enfraquecer no sábado, enquanto se aproximava da costa da Luisiana, depois de provocar a evacuação de algumas áreas costeiras de baixa altitude e de interromper a produção de energia dos EUA, no Golfo do México.

Os ventos de Karen caíram para 65 km/h, ante os 105 km/h da quinta-feira e os 80 km/h da sexta-feira, e os meteorologistas do Centro Nacional de Furacões, em Miami, disseram que não esperavam que ela ganhasse força no fim de semana, mantendo-se como uma fraca tempestade tropical.

Inicialmente prevista para se transformar em furacão, as autoridades deram ordem de evacuação obrigatória nas áreas baixas ao sul de Nova Orleans na sexta-feira.

Atenção e alertas para uma tempestade tropical ainda estão em vigor em outras regiões, incluindo a área metropolitana de Nova Orleans e o Lago Pontchartrain. Tempestades tropicais trazem ventos de 63 km/h a 118 km/h.

Os governadores da Luisiana, Mississipi, Alabama e Flórida, declararam estado de emergência para acelerar os preparativos contra tempestade e a Fema - Agência Federal de Gestão de Emergências - chamou de volta alguns trabalhadores que haviam sido dispensados durante a paralisação do governo federal, para ajudar.

A produção de petróleo dos EUA no Golfo do México foi cortada pela metade, já que empresas de gás e petróleo fecharam suas plataformas e evacuaram alguns trabalhadores em preparação para a tempestade. O Golfo produz cerca de 19 por cento da produção de petróleo dos EUA e seis por cento da produção de gás natural.

No início do sábado o centro da tempestade estava a cerca de 295 km ao sudoeste da foz do rio Mississipi. Ela estava se movendo em direção ao norte, mas a previsão era que ela viraria em direção ao nordeste quando cruzasse a costa.

A trajetória projetada de Karen mudou ligeiramente para o oeste e espera-se que ela se movimente para o continente na Luisiana no sábado à noite e no Mississipi e Alabama no domingo.

A tempestade pode provocar até 15 cm de chuva em algumas regiões e gerar um movimento de onda ao longo do litoral, disse o centro de furacões.

Fonte: Terra