Chuva alaga e faz aeroporto de Brasília operar por instrumentos

Chuva alaga e faz aeroporto de Brasília operar por instrumentos

Bombeiros registram queda de árvores em Vicente Pires e no Gama. Na EPGU, duas faixas da pista ficaram alagadas perto do zoológico.

A chuva que atingiu Brasília na manhã desta sexta-feira (27) provocou alagamentos em várias regiões do Distrito Federal e transtornos no trânsito nas principais vias de acesso ao Plano Piloto. O aeroporto de Brasília passou a operar por instrumentos às 6h25, por causa das condições de visibilidade. Apesar disso, às 9h15 havia apenas dois voos atrasados.

Na EPGU, que liga o Guará ao aeroporto, duas das três faixas da via ficaram alagadas, prejudicando o trânsito próximo ao zoológico, no sentido Plano Piloto. Na Asa Norte, várias tesourinhas ficaram alagadas, interrompendo o trânsito.

O Corpo de Bombeiros recebeu vários chamados por quedas de árvores em ruas. Há um caso registrado em Vicente Pires, na Rua 3, e em três locais do Gama (no Setor Central, ao lado do estádio, na Avenida Contorno e na Avenida dos Pioneiros, no Setor Sul.


Temporal alaga vias e faz aeroporto de Brasília operar por instrumentos

No Plano Piloto, vários pontos de alagamento foram registrados nas vias que circundam o estádio Nacional Mané Garrincha e no Setor Bancário Sul.

A leitora Patrícia Corado enviou pelo VC no G1 o registro de uma árvore que caiu sobre uma casa no Gama. A árvore destruiu o muro da residência. Segundo Patrícia, os moradores já haviam saído para o trabalho. Ninguém ficou ferido.

O leitor Rosivaldo Pontes de Souza registrou em vídeo a enxurrada na Rua 10 de Vicente Pires. A região é uma das mais afetadas toda vez que chove forte. Várias ruas ficam alagadas e com enxurrada, que provoca o surgimento de buracos.

Área de instabilidade

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) informou que em duas horas choveu mais do que o previsto para um período de 24 horas, segundo a medição da estação automática do órgão.

O acumulado das 8h às 9h foi de 46 milímetros de chuva ? quantidade de água que atinge cada metro quadrado de solo. De acordo com o meteorologista Mamedes Luiz Melo, uma chuva é considerada forte quando atinge de 26 milímetros a 32 milímetros em um período de 24 horas.

Melo disse que o temporal que atinge o Distrito Federal se deve a uma grande área de instabilidade formada no noroeste de Minas Gerais e que afeta o Distrito Federal e parte de Goiás.

Fonte: G1