"Tentando entender ainda o que ocorreu", diz pai de Champignon

"Tentando entender ainda o que ocorreu", diz pai de Champignon

Cerimônia acontece nesta segunda-feira, 9, em Santos. Luiza, filha do músico, de sete anos, compareceu ao velório do pai.

O corpo do músico Champignon está sendo velado desde o começo da noite desta segunda-feira, 9, no Cemitério Memorial de Santos, em São Paulo. O baixista de 35 anos - que fazia parte da banda A Banca e já foi integrante do grupo Charlie Brown Jr. -, foi encontrado morto em seu apartamento no Morumbi, na Zona Sul de São Paulo, pela mulher, Claudia Campos, grávida de cinco meses do primeiro filho do casal.

Luiz Carlos, pai de Champignon, falou com a imprensa durante o enterro. "É muito difícil. A gente está muito consternado e triste, tentando entender o que ocorreu". Ao ser questionado se tinha conhecimento de algum tipo de problema pelo qual Champignon vinha passando, Luiz foi reticente: "Todos temos problemas", disse. A filha do cantor também esteve no velório.

Luiza, filha do músico, também esteve no velório do pai: "Ela está sabendo porque com a imprensa de hoje em dia não tem como ela não saber", disse o tio do cantor, Emanuel Rezende, mais cedo.

A assessora da banda A banca, Samantha Jesus, contou que a filha de sete anos de Champignon não sabe o motivo da morte do pai.

Marcão, um dos integrantes da banda A Banca, também falou sobre a morte do amigo, a quem considerava alto-astral. "Ele era um cara muito legal, alto astral, sempre tirava onda, animava o ambiente. Pegou todo mundo de surpresa", disse.

Amigo pessoal de Champignon, Marcão também falou sobre a pressão que o vocalista sofria por conta da profissão. "É natural da nossa profissão ser cobrado publicamente, claro que cada um tem um grau de tolerância, mas não sei também se é isso, a gente precisa de muito cuidado com o caminho da conversa", falou. Sobre futuro da banda, Marcão preferiu não se pronunciar. "Acho que não é hora de falar sobre isso, o trabalho é uma coisa secundária nesse momento, que é muito difícil", disse.

Sobre a morte

Champignon, o músico Luiz Carlos Leão Duarte Júnior, morreu na madrugada desta segunda-feira, 9. O ex-integrante da banda Charlie Brown Jr., o baixista - que tinha 35 anos e que atualmente fazia parte da banda A Banca -, foi encontrado morto em seu apartamento no Morumbi, na Zona Sul de São Paulo.

Segundo a rádio "CBN", a polícia teria sido chamada por um vizinho após este ouvir um disparo. Ainda de acordo com a rádio, ao chegar ao local, os legistas teriam encontrado Champignon com uma pistola 380 na mão e com um tiro próximo à boca. Segunda a "CBN", a mulher Champignon - que está grávida de cinco meses ? estaria com o marido no apartamento e teria sido levada em estado de choque para um hospital na capital paulista.

A delegada Milena Mazzuco, da 89ª DP de São Paulo, foi com sua equipe no apartamento de Champignon para fazer a perícia. A próxima presentação da banda A Banca seria no próximo dia 21 no Recife.

Após a morte de Chorão, os membros do Charlie Brown Jr. lançaram a banda A Banca, que tinha Champignon como vocalista.

Assista ao último show de A Banca com a participação de Champignon

Famosos como Junior Lima, Preta Gil, entre outros, usaram as redes sociais para lamentar a morte do músico Champignon. ?Acordei agora com a notícia do Champ! Estou em choque! Perdi mais um irmão! Não estou conseguindo acreditar! Pqp!?.



















Fonte: EGO