Teresão de Queimados é internada em clínica psquiátrica após ficar pelada na rua

Teresão de Queimados é internada em clínica psquiátrica após ficar pelada na rua

Depois de ser convencida a descer do viaduto, ela foi encaminhada para o Caps

Sumida, Teresa Cristina, a Teresão de Queimados, está sob efeitos de sedativos numa UPA de sua cidade, desde terça-feira. Lá, ela aguarda para ser transferida para uma clínica no interior do Estado do Rio de Janeiro para tratar de problemas psiquiátricos. A internação se deu porque Teresão tentou se jogar de um viaduto, na Praça dos Eucaliptos, em Queimados, completamente nua, na última segunda-feira, segundo registro feito pelo site Revista Queimados.com. Teresão ficou famosa após tirar a roupa para um grupo de artistas que jogavam futebol em sua cidade, na última semana.

Depois de ser convencida a descer do viaduto, ela foi encaminhada para o Caps - Centro de Atenção Psicossocial de Queimados, onde foi atendida e diagnosticada com transtorno bipolar. Assim que estiver em condições, Teresão será transferida para internação num hospital em Quati, onde deve permanecer por três meses. A informação foi confirmada pelo Extra nesta quinta-feira por um funcionário do Caps, que completou que, por motivos éticos, qualquer informação sobre a paciente só pode ser fornecida pelos familiares da própria.

Ao site Nova Queimados, a mãe da Teresão declarou que a filha não tem aceitado usar a medicação e, por isto, está tão agressiva. "Ela está assim já há alguns dias. Ela precisa se conscientizar de que sofre do transtorno mental e aceitar o acompanhamento psicológico. Eu preciso trabalhar e não posso acompanhá-la nas consultas, por isto, perdemos o controle", contou.

Na semana passada, Bruno Teixeira, ex-noivo, contou ao Extra que Teresão tomava remédios para controlar o nervosismo, por conta, segundo ele, de uns "problemas de cabeça".

Ao comentar a notícia no site de Queimados, um amigo de infância de Teresão relatou que presenciou "muitas crises" dela na época do colégio.

?Conheço a Teresa desde a adolescência. Na escola, presenciei muitas crises dela. Houve uma época em que ela somente ouvia a mim e uma professora de quem gostava muito. Mesmo de longe, estou sempre acompanhado o que acontece com ela, e me preocupo muito, pois estou sempre vendo as pessoas usarem da doença da Teresa para fazerem graça. Semana passada ouvi o ""Funk da Teresão"", e fiquei muito magoado, porque isso é se alegrar em cima da tristeza de uma pessoa. Gostaria que todos os meus irmãos em Cristo que estivessem em oração por ela de uma forma muito especial, assim como ela é, pois só quem a conhece sabe quem realmente a Teresa é. Me orgulho muito de conhecer esta eterna menina?, escreveu o amigo, identificado como Cleiton.

Fonte: Extra