Teresina fica lotada com "turismo de saúde" no mês de julho

Teresina fica lotada com "turismo de saúde" no mês de julho

Por ser uma referência em consultas e exames de qualidade, Teresina fica cheia durante as férias de "turistas" que vêm em busca de bom atendimento

O mês de julho, por ser mês de férias, é uma época do ano em que as pessoas usam para fazer o que não pode ser feito durante a correria do dia a dia. Ir ao médico é uma destas práticas. Por conta disso, as clínicas e hospitais de Teresina ficam cheios nessa época, não só de pessoas que moram na capital, mas sobretudo por pacientes que vêm de municípios do Piauí e até de outros Estados.

Para o médico radiologista Gerson Prado, que vem notando o incremento na procura por pessoas de outras cidades, isso se deve ao fato dos serviços de saúde oferecidos em Teresina serem serviços de qualidade. "Teresina tem uma particularidade em relação a outras capitais do Nordeste. Ela não é uma cidade turística, então não costumamos receber pessoas com objetivos turísticos. Mas o município presta serviços com qualidade e, dentre eles, se destaca a medicina. Então, enquanto os teresinenses viajam nesse mês, as pessoas de outras cidades vêm para Teresina procurar serviços médicos, porque aqui elas fazem tudo que querem em tempo hábil, pagando pouco e ainda com qualidade", disse o especialista.

Segundo Liara Estrela, as filas nesse período ficam enormes exatamente pelo motivo explicitado pelo radiologista. "Hoje eu só consegui consulta na quarta clínica em que fui. Todas as outras estavam muito cheias, com pelo menos 30 pessoas já na minha frente, então tive que sair procurando uma que estivesse menos lotada", pontuou.

Breatriz Teles e Adriane Teles são da cidade de Parnaíba e aproveitaram o período de férias para fazer os exames e consultas de rotina. Elas justificam o deslocamento de sua cidade para a capital piauiense pela qualidade dos serviços oferecidos. "Aqui em Teresina o serviço é melhor e mais confiável. Sempre aproveitamos nossas férias para isso", disse Adriane.

Já Cristiane da Silva, da cidade de Timon, no Maranhão, veio a Teresina trazendo os dois filhos para realização de consultas e exames. Para ela, essa é a única época em que ela tem tempo e seus filhos também. "As filas são maiores nessa época, mas infelizmente só podemos vir nesse período", pontuou a mãe.

Dentre os motivos da excelência dos serviços de saúde ofertados na capital piauiense, segundo Gerson Prado, está o fato de a cidade concentrar a maioria das clínicas em um único local, não tendo os pacientes que se deslocar por grandes percursos para conseguir o que querem. (P.C.)

Fonte: Pollyana Carvalho