Saneamento de Teresina custará total de R$ 7 milhões

Só o setor de drenagem, responsável por grandes transtornos em períodos chuvosos, necessita de R$ 4 bilhões.

O problema do saneamento básico em Teresina já é recorrente e incomoda os teresinenses há anos. Para resolvê-lo, segundo estudo feito para a elaboração do Plano Municipal de Saneamento Básico, são necessários R$ 7 bilhões. Só o setor de drenagem, responsável por grandes transtornos em períodos chuvosos, necessita de R$ 4 bilhões.

Esse investimento de R$ 7 bilhões, segundo o presidente do Serviço Municipal de Águas e Esgotos de Teresina (Semae), Erick Amorim, deverá ser voltado para os quatro eixos: abastecimento de água, esgotamento sanitário, serviço de coleta de lixo e drenagem. Essa informação foi levantada durante a primeira fase da elaboração do Plano, agora eles entrarão na fase de propor soluções e elaborar o projeto.

?Esse é o orçamento que nós acreditamos ser necessário, por tudo o que percebemos, mas claro que a Prefeitura Municipal de Teresina não tem condições de arcar com isso. Nós vamos precisar da ajuda do governo federal, que será buscada nas próximas fases do Plano?, disse Erick. Ele acrescentou que esse processo entrará agora na segunda fase, que é a apresentação e discussão de propostas que possam mostrar a saída para esses problemas.

Leia mais na edição desta quarta-feira (29) do Jornal Meio Norte.

Fonte: Pollyana Carvalho