Teresina registrou 1.176 infrações no mês de março, aponta Ciptran

O Mapa Geral de Infrações de Trânsito da Companhia Independente de Policiamento de Trânsito (Ciptran) aponta o registro de 1.176 infrações em Teresina durante o mês de março.

Em parceria com a Companhia Independente de Policiamento de Trânsito (CIPTran) e a Superintendência Municipal de Trânsito e Transporte, o Departamento Estadual de Trânsito do Piauí (Detran-PI) intensificará ações permanentes de fiscalização e educação em pontos estratégicos de Teresina.

De acordo com o capitão Nivaldo Santos, subcomandante da Companhia, as atividades visam atender à população, atuando em locais com grandes números de veículos e aglomerações de pessoas com o intuito de proporcionar tranquilidade, diminuir os acidentes e as infrações ao Código Brasileiro de Trânsito.

“Vamos intensificar a fiscalização em locais onde há maior incidência de acidentes, pontos de maior necessidade de policiamento de trânsito. Nosso objetivo é reduzir os acidentes e mortes, para isso o condutor precisa perceber que o trânsito faz parte de sua vida e que sua conduta individual afeta diretamente na sociedade”, pontua o subcomandante.

Os motociclistas, responsáveis por grandes índices de acidentes na capital e em todo o Estado, serão prioridades na fiscalização. Os dados do Detran mostram que em 2015, a frota de veículos do Piauí aumentou 17,47% em relação a 2014, sendo mais de 947.917 mil veículos. Desse total, quase metade é formada por motocicletas. “Vamos ter durante toda a semana a realização de operações planejadas, operações diárias, objetivando a correção do condutor. Não queremos punir, mas educar”, esclarece o capitão Nivaldo.

Jeovanna Moura, diretora da Escola Piauiense de Trânsito (EPT), do Detran-PI, salienta que a Operação Pisca Alerta terá o acompanhamento de técnicos da escola, que alertarão os condutores sobre a importância em respeitar as regras de trânsito. “É uma ação integrada, onde cada órgão desempenhará seu papel com o mesmo objetivo, conscientizar a população que é possível haver paz no trânsito, que este é um espaço de convivência, onde devemos respeitar uns aos outros”, comenta.

Durante a ação, serão distribuídos material educativo, orientando os condutores sobre a postura correta e o respeito às regras do trânsito, como dirigir dentro de limite de velocidade permitida, usar os equipamentos de segurança.

Teresina registra 1.176 infrações no mês de março

O Mapa Geral de Infrações de Trânsito da Companhia Independente de Policiamento de Trânsito (Ciptran) aponta o registro de 1.176 infrações em Teresina durante o mês de março. A maioria das infrações se configura como gravíssimas (888 casos), as consideradas graves atingiram 50 registros e ainda houve registros de 35 infrações médias e 208 leves.

A infração mais cometida pelos motoristas na capital piauiense foi “dirigir veículo sem possuir CNH”, com 330 notificações. Em seguida, aparece “conduzir veículo não registrado ou devidamente licenciado”, com 245 registros e “conduzir moto sem capacete ou sem acessório de segurança”, com 244 flagrantes. Todas são consideradas infrações gravíssimas e o valor da multa é de R$ 191,52 para este tipo de ocorrência.

Das infrações graves contabilizadas no último mês, a mais recorrente foi “conduzir veículo sem equipamento obrigatório/ineficiente ou inoperante”, com 41 notificações de um total de 56. O valor a ser pago pelo motorista flagrado nessa ocasião é de R$127,68.

As infrações médias de maior incidência registradas pela Ciptran entre os motoristas que trafegam na capital piauiense foram “dirigir veículo com calçado inadequado” com 18 casos e “dirigir com fones de ouvido de aparelho de som ou celular”, com 11 ocorrências de um total de 35.

Já nas infrações consideradas leves: “conduzir veículo sem documentos obrigatórios” foi a que registrou um maior número de notificações, 195. Para os infratores flagrados, a multa é de R$85,12 para infrações médias e de R$53,20 para infrações consideradas leves.

Fonte: DETRAN-PI