Trânsito: Teresina tem 2 horas a mais de congestionamento

O aumento no número de veículos circulando na capital reflete nos grandes congestionamentos.

Alguns problemas de trânsito dos grandes centros urbanos, há algum tempo, já são percebidos em Teresina e já começam a se agravar, a exemplo das grandes cidades.

Os engarrafamentos nas avenidas mais movimentadas como Frei Serafim estão começando mais cedo e terminando mais tarde, se estendendo assim por um período bem mais longo do que se percebia em anos anteriores.

Teresina possui hoje pelo menos duas horas a mais de engarrafamento nas vias mais movimentadas, sobretudo naquelas que dão acesso ou que cortam o Centro da cidade.

O gerente de Monitoramento da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito de Teresina (Strans), Denilson Guerra, afirma que isso vem se agravando nos últimos cinco anos.

?Quando comecei a atuar nessa área do trânsito, há cerca de oito anos, os engarrafamentos aconteciam de forma pontual, apenas nos horários de pico, mas hoje, eles começam cada vez mais cedo e demoram cada vez mais para dissipar esse fluxo de veículos?, pontuou Na Frei Serafim e ruas adjacentes como Pires de Castro e Coelho de Resende, por exemplo, que dão acesso ao centro da cidade, os engarrafamentos costumam ter início por volta das 6h30 e o número elevado de veículos nessas vias costumam ser percebidos até por volta de 9h30. Hoje, trafegam diariamente pela Frei Serafim, uma das principais avenidas da cidade, cerca de 80 mil veículos.

Outros pontos da cidade como Avenida Higino Cunha, Ponte Wall Ferraz, Barão de Gurgueia, dentre outras também costumam apresentar um grande fluxo de veículos em horários de pico, por um período mais prolongado. Mas isso não acontece apenas no turno da manhã. No horário do rush do final da tarde e meio dia essa nova realidade também pode ser percebida.

No Rio de Janeiro, uma nova pesquisa sobre o trânsito comprovou que as horas de rush se estenderam nos últimos cinco anos. De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio de Janeiro, em algumas avenidas os engarrafamentos estão começando pelo menos uma hora mais cedo, se estendem durante quase todo o dia, e vão até mais tarde, à noite, na volta para casa.

Fonte: Pollyanna Carvalho