Teresina tem 6 mil processos por violência contra a mulher

Teresina tem hoje cerca de seis mil processos referentes a violência doméstica, o que corresponde a 25% do total de processos da capital.

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA QUARTA-FEIRA (26) DO JORNAL MEIO NORTE

O número de mulheres que ainda são vítimas de violência em Teresina continua grande. Segundo a promotora de Justiça e coordenadora do Núcleo de Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar (NUPEVID), Maria do Amparo de Sousa, Teresina tem hoje cerca de seis mil processos referentes a violência doméstica, o que corresponde a 25% do total de processos da capital.

Dentre os casos de violência, ela destaca como os mais comuns as lesões corporais, ameaças, crimes contra a honra e contra o patrimônio. Segundo a promotora, um dos principais motivos para que esses dados ainda sejam tão significativos é o fato de a nossa cultura ainda ser muito machista e patriarcal, o que traz como consequência muitas mulheres ainda submissas aos homens. “Antes a mulher nem votava. Até a constituição de 1988, elas só podiam trabalhar se o marido autorizasse. Então isso é reflexo de mais de dois mil anos”, argumentou.

A nível mundial, os dados são ainda mais alarmantes. Segundo a Organização das Nações Unidas, uma em cada três mulheres no mundo já sofreu violência física ou sexual, cerca de 120 milhões de meninas já foram submetidas a sexo forçado e 133 milhões de mulheres e meninas sofreram mutilação genital.

 

Repórter: Pollyana Carvalho

 

Clique e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Pollyana Carvalho