Teresina tem 62 mil cães abandonados pelas suas ruas

É bom que se ressalte que essa situação não é restrita apenas a cães, mas a outros tipos como gatos e até cavalos e jumentos

CONFIRA REPORTAGEM COMPLETA NO SEU JORNAL MEIO NORTE NA EDIÇÃO DE SÁBADO (24)

Animais abandonados pelas ruas de Teresina continuam sendo um problema que está longe de ser solucionado. Segundo dados da Gerência de Zoonoses, a capital possui hoje cerca de 98 mil cães, dos quais, cerca de 62 mil estão em situação de semi domiciliados, ou seja, são deixados constantemente nas ruas pelos seus donos, e acabam recebendo poucos cuidados.

O chefe do Núcleo de Correição da Gerência de Zoonoses, Romualdo Spíndola, afirma que nas regiões onde se identifica com mais frequência esse tipo de comportamento, registra-se consequentemente uma reprodução desordenada desses animais, o que acaba aumentando a população deles no local. Isso é mais comum, segundo Romualdo, em regiões periféricas da cidade. ?Muita gente ainda não tem responsabilidade com os seus animais e continua abandonando-os. Eles deixam os animais fora de casa e só colocam comida?, afirma.

É bom que se ressalte que essa situação não é restrita apenas a cães, mas a outros tipos como gatos e até cavalos e jumentos. Eles também são vistos nas ruas de Teresina com uma frequência maior do que se imagina. Romualdo afirmou que o trabalho de captura desses animais pela Zoonoses não resolve mais o problema, que já ganhou proporções muito grandes. A demanda cresceu muito e as capturas não são mais capazes de retirar todos os animais das ruas. ?Antes nós capturávamos com mais intensidade, mas nós só temos um carro ele não dá mais conta da demanda. Nós estamos agindo mais de forma pontual, quando há uma solicitação para determinada área?, argumentou.







Fonte: Pollyana Carvalho