Teresina terá 25% de jovens a menos em 2030

Em 2030, a capital piauiense terá 25% de jovens a menos em sua população, perdendo apenas para Goiânia e Brasília, que terão, respectivamente, 31,2%

Uma das grandes preocupações dos jovens está relacionada ao mercado de trabalho. A competitividade aliada à dificuldade de primeiro emprego os fazem temer o futuro. Eles acreditam que, se hoje a competição já é grande, daqui a alguns anos a briga por uma vaga será ainda mais acirrada.

Diante da realidade atual , a estudante de administração Karen Bastos,23 anos, nem pensa em ter filhos, pois acredita que isso irá atrapalhar o seu futuro profissional . ?No caso da mulher atrapalha muito, porque temos que ter uma dedicação muito grande e isso acaba atrapalhando a vida profissional?, argumenta.

Em 2030, a capital piauiense terá 25% de jovens a menos em sua população, perdendo apenas para Goiânia e Brasília, que terão, respectivamente, 31,2% e 30% de jovens a menos. Um dos motivos que explicam essa tendência é o controle de natalidade, que está associado ao pensamento da estudante Karen, que utilizamos como exemplo nesta matéria.

Os dados foram levantados pelo Fundo de População das Nações Unidas, pela Secretaria Nacional de Juventude, pela Universidade de Brasília e pela Caixa Seguros e se referem ao período de 2006 a 2020. Atualmente, a população jovem de Teresina representa 31,5% de seus habitantes. Porcentagem que, em números, corresponde a 273.000 cidadãos que se enquadram na faixa etária de 15 a 29 anos, segundo os dados da secretaria municipal da Juventude de Teresina - Semjuv.

Fonte: Carolina Durães, Jornal Meio Norte