Teresina vai ganhar espaço para os "paredões" de som

Pressionados pela Delegacia do Silêncio, os amantes de som automotivo estão arrecadando fundos para a construção de um espaço apropriado

A fiscalização em relação ao uso de som automotivo em Teresina foi intensificada nos últimos meses. Com isso, vários proprietários dos conhecidos paredões estão sem poder usar seus equipamentos.


Teresina vai ganhar espaço para os

Para voltar a usá-los sem o risco de ter seu som apreendido, os usuários de som automotivo estão arrecadando fundos para a construção de um espaço apropriado para o uso desses equipamentos, a exemplo do que já existe em outras cidades brasileiras.

A Associação dos Amantes de Som Automotivo de Teresina já entrou em contato com a Secretaria de Meio Ambiente e com outros segmentos ligados à liberação da construção desse espaço e já pretende iniciar a elaboração do projeto de construção do local.

?Nós sabemos que a prefeitura de Teresina tem outras demandas, por isso não vamos esperar por uma iniciativa deles. Nós mesmos vamos arrecadar todo o dinheiro necessário e vamos construir o espaço?, disse o presidente da Associação, Rinaldo Gomes. Essa semana ele irá a Fortaleza (CE) para ver como funciona o espaço construído na capital cearense.

Além da necessidade que muitas pessoas têm de usar seus equipamentos sem o medo de serem punidos pela Delegacia do Silêncio, Rinaldo disse que esse espaço também é necessário para voltar a aquecer o mercado de som automotivo da cidade, que nos últimos dois meses sofreu uma queda de 60% nas vendas do equipamento.

?Tem muita gente que gosta de som, mas não pode mais usar. Além disso, tem gente que quer montar o seu, mas não faz isso por medo da repressão e por não ter onde usar. Muitas lojas de som declararam falência em Teresina?, afirmou.

A verba necessária para a construção do espaço será levantada junto aos integrantes da Associação dos Amantes de Som Automotivo de Teresina, aos amantes do equipamento, donos de lojas que comercializam o som automotivo, organizadores de festas e aos demais usuários que tenham interesse em contribuir.

A expectativa de Rinaldo, caso não haja imprevistos, é que o espaço esteja pronto em três meses. Para garantir que eles não sejam incomodados, Rinaldo afirma que também buscará o apoio dos vereadores de Teresina.

?Queremos o apoio deles para que seja vetado qualquer projeto contrário a esse espaço, pois não irá valer a pena ter todo o trabalho, passar por todo esse processo de construção e legalização do espaço e depois ele ser proibido?, finalizou.

Fonte: Pollyana Carvalho