THE: Projeto Frutos do Brasil convive sem apoio assistencial e pode acabar

THE: Projeto Frutos do Brasil convive sem apoio assistencial e pode acabar

O projeto contempla 230 cadastrados que vão em busca do esporte e que querem ser reconhecidos como atletas de hoje e cidadãos para sempre.

O projeto Frutos do Brasil, destinado a crianças e adolescentes, no Alto da Ressurreição, zona leste de Teresina, enfrenta dificuldades na sua execução pela falta de apoio assistencial. O projeto contempla 230 cadastrados que vão em busca do esporte e que querem ser reconhecidos como atletas de hoje e cidadãos para sempre.

?Quantas crianças não estão ociosas à espera de um projeto desse? São crianças que vivem fora das droga, da marginalidade?, diz a mãe de uma criança.

?Muitos deles sentem a carência dos pais. Eles têm muito respeito e tratam a gente com muito carinho. A gente queria que o poder público tivesse também esse respeito por nós; a gente tem muito a agradecer?, afirmou um coordenador ao reconhecer que as crianças que participam do projeto têm um perfil de carentes. ?Eles são carentes financeiramente, mas ricos em perspectiva de vida?, conclui.

Os treinos acontecem com crianças descalças, pois não ganharam possuem tênis, o local do treino tem apenas uma pista de concreto, faltam banheiros, vestiários, segurança, o campo não tem gramado e ainda é cheio de piçarra.

O presidente do Conselho Estadual da Criança e do Adolescente, Antonio José, intitula de verdadeiro abandono por parte do estado o atendimento à política da criança e do adolescente do Piauí. ?É preciso que se diga que dos programas do governo não existe um voltado à criança e ao adolescente?. Antonio José assegura ainda que, com relação à Secretaria de Assistência Social do governo do estado não há previsão de qualquer centavo para auxílio às instituições filantrópicas.

Fonte: Denison Duarte