Tio acredita que filho de jornalista tenha fraturado a cabeça antes de se afogar

Tio acredita que filho de jornalista tenha fraturado a cabeça antes de se afogar

A vontade de pular no rio lhe chegou de forma súbita

O corpo do estudante de arquitetura Daniel Vitor Tavares da Silva foi velado na capela do Sagrado Coração de Jesus, zona Leste de Teresina, neste domingo, 6.

Ele estava com a família em Esperantina. Daniel saiu no final da manhã do último domingo, 6, com o primo para comprar um remédio em uma farmácia. No percurso, se deparou com a ponte do Rio Longá e veio o súbito desejo de pular da ponte nas águas do rio.

Ele pulou em pé, mas algo saiu errado ao entrar no rio. O tio, conhecido por Deusuwilson, acredita que ele fraturou a cabeça antes de morrer afogado. ?Eu estou muito chocado. Eu estava em Araripina em Pernambuco. Tive que cancelar uma reunião, pois quando eu soube da notícia, eu quase desmaio. É algo muito impactante na vida de qualquer um.?

No intuito de ajudar a família, populares começaram a fazer buscas pelo corpo de Daniel, que somente foi encontrado 1 hora depois, 200 metros da ponte onde pulou.

Segundo o tio, é comum as pessoas pularem de cima da ponte. ?É normal, é natural pessoas pularem de lá, mas do trampolim onde se chega às águas mais profundas do rio, nunca da cabeceira da ponte.?

Daniel, que tinha 22 anos de idade, era dotado de muita saúde, praticava esportes, era muito dedicado, tinha muita vida, sonhos, projetos, ideais, de acordo com o tio. Ele nadava muito bem e gostava de esportes radicais saltando qualquer tipo de obstáculo que possa ser escalado.

A morte do rapaz trouxe profunda tristeza a parentes, amigos e familiares, que não quiseram gravar entrevista.

Fonte: Denison Duarte