Torcedora que xingou goleiro Aranha de 'macaco', fará curso de educação racial

Torcedora que xingou goleiro Aranha de 'macaco', fará curso de educação racial

Torcedora que xingou goleiro Aranha de 'macaco', fará curso de educação racial

A torcedora Patrícia Moreira, acusada de ter xingado o goleiro Aranha de macaco durante partida entre Grêmio e Santos, fará um curso de educação racial e formação social no mês de setembro. A informação foi divulgada pela CUFA RS nesta última quinta-feira (18).

De acordo com a nota que consta no site da entidade, Patrícia terá acesso a bibliografia de autores como Oliveira Silveira, Abdias do Nascimento, Elisa Lucinda, Nelson Mandela, Martin Luther King e Malcom X, além de publicações nacionais da CUFA, entre eles: Cabeça de Porco de Celso Athayde e MV Bill.

De acordo com a CUFA, a iniciativa surgiu para orientar Patrícia socialmente e racialmente sobre os problemas e efeitos colaterais de atitudes racistas em nossa sociedade. “Mesmo ​envolvida em um ato racista durante uma partida de futebol, teve sua residência queimada, familiares espancados e diversas ameaças de morte. Parte desse ônus, estava recaindo sobre a comunidade negra e periferia gaúcha”, aponta a entidade.

A CUFA RS também acredita que Patrícia Moreira, também é consequência de anos de descaso com a história e cultura negra. “O não cumprimento da Lei 10.639 faz com que muitos jovens como Patrícia não conheçam o valor da pele negra e sintam-se a vontade em proferir palavras racistas”, diz.

O Santos voltou a enfrentar o Grêmio nesta quinta-feira (18) e a torcida da equipe gaúcha hostilizou novamente o goleiro da equipe paulista. Patrícia não esteve no estádio Arena do Grêmio para acompanhar a partida, válida pelo Campeonato Brasileiro.

Fonte: ebc.com.br