Torcedores são presos por fazer xixi em rua durante o jogo do Brasil

Entre eles, há três mulheres, um cabo do Exército e um tenente da Marinha

O número total de pessoas detidas por fazer xixi na rua na terça-feira (15) durante o jogo do Brasil e a comemoração do resultado da partida foi de 42, segundo um balanço divulgado nesta quarta-feira (16) pela prefeitura do Rio. De acordo com a Secretaria de Ordem Pública (Seop), 20 foram detidos em Copacabana, na Zona Sul, e 22 na Tijuca, na Zona Norte do Rio.

Dos 20 detidos em Copacabana, três são mulheres. Na Tijuca, entre os detidos estão um cabo do Exército, um cabo da Aeronáutica, um tenente da Marinha e um homem de nacionalidade portuguesa. As pessoas flagradas vão responder pelo crime de ato obsceno.

Para o secretário especial da Ordem Pública, Alex Costa, fazer xixi nas ruas é um ato de vandalismo. "O xixi na rua é uma das coisas que mais irritam o carioca, conformem nos apontam as pesquisas. Argumentar que não ter banheiro público é licença para fazer a rua de mictório público não será tolerado", disse o secretário.

Seis flanelinhas detidos

De acordo com a Seop, seis flanelinhas também foram detidos. Quatro deles atuavam em Copacabana, e um deles tem cinco passagens pela polícia. Em Ipanema, também na Zona Sul, outros dois flanelinhas foram detidos. Eles irão responder por exercício ilegal da profissão.

Entre os encaminhados à delegacia, três tinham passagens pela polícia. Um deles já cumpriu pena por tráfico, assalto e furto e estava em liberdade condicional. Um dos detidos em Ipanema portava um cigarro de maconha.

A Seop informou que 58 carros foram rebocados. Na Tijuca foram 42, entre eles um trio elétrico que apresentava irregularidades. Outros 16 carros foram rebocados em Copacabana.

Banheiro Químico

Segundo a Seop, a prefeitura não colocou banheiros químicos nos locais onde há concentração de torcedores. O Fifa Fun Fest, na Praia de Copacabana, na Zona Sul, e a Rua Alzira Brandão, na Tijuca, na Zona Norte, foram os únicos locais que contaram com banheiros químicos.

Nesta terça-feira (15), cerca de 300 agentes, entre guardas municipais e fiscais de controle urbano, monitoraram a cidade durante o jogo entre Brasil e a Coreia do Norte.

Barreiras contra o comércio irregular foram montadas nas imediações da Rua Alzira Brandão. O popular Alzirão contou com 81 guardas municipais, sendo que 21 deles controlaram o trânsito. Outros 30 agentes de controle urbano estavam em quatro barreiras para impedir o acesso de camelôs não autorizados.

Fonte: g1, www.g1.com.br