Trabalhador ferido em desabamento pode ficar paraplégico

A terceira pessoa envolvida no soterramento teve apenas escoriações

O desabamento de um barranco na zona rural de Esperantina, pode deixar o trabalhador Silvan Miranda Pontes de 32 anos paraplégico. A informação foi confirmada pelo Hospital de Urgência de Teresina (HUT), onde Silvan Pontes, está internado.

Silvan, era um dos três trabalhadores autônomos que trabalhavam na extração de areia no Povoado Mangueira, quando um barranco desabou e acabou tirando a vida de Francinaldo da Silva, o jovem chegou a ser socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), mas já chegou ao Hospital Regional Júlio Hartman sem vida.

Image title

Também socorrido pela equipe do SAMU, Silvan chegou ao Júlio Hartman bastante ferido e com as duas pernas quebradas. Por causa do delicado estado de saúde, o homem de 32 anos foi transferido para o HUT, onde deu entrada por volta das 11h30.

No HUT, Silvan foi examinado e medicado, mas seu estado de saúde ainda é considerado delicado. O corpo médico do hospital, inclusive, não descarta a possibilidade o paciente ficar paraplégico.

Silvan, Francinaldo e Manoel Miranda Pontes, de 30 anos, foram soterrados na manhã desta quinta-feira (24) em um povoado na zona rural de Esperantina. A tragédia aconteceu quando o trio fazia extração de areia do local. O delegado Igor Gadelha falou sobre o caso, que abalou a cidade de 38 mil habitantes.

“Eram três trabalhadores autônomos. Eles foram encher o caminhão de terra no mesmo local onde já haviam retirado várias carradas outras vezes. Foi quando ocorreu o desabamento. Eles eram acostumados a tirar terra da base do barranco, mas se esqueceram do topo, que ficou sem sustentação e acabou caindo sobre eles”, relatou o titular da Delegacia de Esperantina.

A terceira pessoa envolvida no soterramento, teve apenas escoriações, mas está internado no Hospital Júlio Hartman, onde está em observação e passa bem.

Fonte: Jornal Esp