Tráfego é o problema mais sério de THE, diz conferência

Termina hoje a 5ª Conferência Municipal das Cidades, que acontece simultaneamente nas principais cidades do país

Melhorias nos setores de habitação, saneamento, transporte e mobilidade urbana foram os temas principais da 5ª Conferência Municipal das Cidades, que acontece desde ontem no auditório da Federação das Indústrias do Piauí (FIEPI).

O encontro chega ao fim nesta terça-feira e procura mediar o diálogo entre autoridades administrativas, técnicos e toda a sociedade. Com o tema ?Quem muda a cidade somos nós. Reforma urbana já?, o evento contou com a participação de 400 pessoas em média.

A Conferência, que acontece nas principais cidades do país, discute as políticas do Sistema de Desenvolvimento Urbano sobre a visão dos problemas pertinentes a Teresina.

A intenção é traçar estratégias de controle das políticas públicas do Brasil e sincronizar com as demandas da capital. Para isso, os membros do seminário pretendem dar andamento ao Conselho Municipal, assim como criar o Fundo Municipal de Desenvolvimento Urbano.

?O que detectamos é que os problemas dos grandes centros urbanos são bastante semelhantes aos nossos. A formação dos bolsões de pobreza e de um sistema social excludente serviu para polarizar alguns setores da sociedade.

Nossa intenção e meta principal do encontro é fortalecer o sistema municipal de desenvolvimento urbano?, esclarece a secretária executiva de Planejamento do Município, Alcília Afonso.

O prefeito Firmino Filho estava presente na conferência e pontuou algumas questões importantes, como o crescimento acelerado do sistema urbano de Teresina.

Segundo ele, a prioridade desta gestão é investir em uma malha de avenidas que consiga acompanhar a grande quantidade de veículos em funcionamento na cidade. Outro ponto importante foi o compromisso com o sistema de drenagem da cidade, já em andamento.

Antônio Batista, presidente da Federação das Associações de Moradores, atentou para o problema habitacional de Teresina. Segundo ele, o número de residências ainda é inferior a quantidade de pessoas que precisam de lar.

?Mas a conferência é importante porque a sociedade pode debater seus principais problemas frente a frente com o poder público?, acrescenta. A 5ª Conferência Municipal das Cidades está aberta para o público em geral e acontece até as 17 horas desta terça, no auditório da FIEPI.

Fonte: Olegário Borges