Transmissão do vírus HIV para humanos teria começado a partir da caça de gorilas na África

Os impactos foram diferentes.

Um estudo divulgado ontem mostrou novos detalhes sobre o caminho seguido pelo HIV antes de sua transmissão para o ser humano. Segundo uma equipe internacional de cientistas, duas linhagens do vírus HIV-1, o mais comum da doença, foram encontrados em gorilas no Sul de Camarões. A contaminação do homem teria ocorrido a partir da caça dos símios.

O HIV-1 passou dos primatas para os humanos em pelo menos quatro ocasiões isoladas, gerando quatro linhagens — os grupos M, N, O e P. Pesquisas anteriores demonstraram que os grupos M e N vieram de diferentes comunidades de chimpanzés no Sul de Camarões, mas ainda não se sabia de onde eram as outras linhagens. Agora, o estudo revela que as duas são de outras populações de gorilas localizadas em planícies da mesma região.

Os impactos foram diferentes. O grupo M deu origem à pandemia da Aids, infectando mais de 40 milhões de pessoas, e foi disseminado da África para o resto do mundo. Os grupos N e P, por outro lado, atingiram apenas alguns indivíduos em Camarões. Já o grupo O infectou cerca de cem mil pessoas no trecho ocidental do continente africano.

Coordenadora do estudo, Martine Peeters, virologista do Instituto de Investigação e Desenvolvimento da Universidade de Montpellier, na França, ressalta que chimpanzés e gorilas conseguem transmitir doenças para o homem e, assim, provocar grandes surtos.

— Após a transmissão cruzada entre espécies, os vírus se adaptam aos novos hospedeiros, replicam-se dentro dele e são transmitidos para outros indivíduos. O vírus dos grupos M e O conseguiram fazer isso no homem — explicou Martine, que publicou a pesquisa na revista “PLOS”, em entrevista ao GLOBO. — As outras linhagens não devem ter conquistado espaço durante os primeiros estágios da expansão da epidemia da Aids, 50 anos atrás.

Para analisar a versão do vírus HIV dos gorilas, a equipe de Martine examinou amostras de fezes de gorilas encontrados em planícies de Camarões, Gabão, República Democrática do Congo e Uganda.

— Duas das linhagens de vírus dos gorilas foram semelhantes às dos grupos O e P — revelou Beatrice Hahn, professora de Medicina e Microbiologia da Universidade Estadual da Pensilvânia, que também participou do estudo. — Isso mostra que estes dois grupos originaram-se em gorilas das planícies ocidentais.

De acordo com o estudo, o modo mais provável de transmissão do vírus para o homem seria a exposição ao sangue ou ao tecido infectados durante a caça e o abate de carne de animais selvagens.

— Entender a origem da doença é fundamental para avaliar o futuro risco de infecção de seres humanos — acrescentou Martine.

Segundo o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV e Aids (Unaids), cerca de 78 milhões de pessoas já foram contaminadas pelo vírus HIV, sendo que 39 milhões morreram.

Fonte: O Globo