Tratamento de doença de Thiaguinho pode durar seis meses, diz médica

De acordo com ela, a doença do cantor "tem tratamento e cura"

Diagnosticado com tuberculose pleural na última quinta-feira (25), o cantor Thiaguinho pode passar por um tratamento de seis meses tomando um coquetel de quatro medicamentos. As informações foram dadas pela pneumologista e chefe do Grupo de Tuberculose do Incor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP), Roberta Sales.

De acordo com ela, a doença do cantor "tem tratamento e cura". A medicação é gratuita e cedida pelo Ministério da Saúde. "São seis meses de tratamento e seis meses tomando remédio. São quatro comprimidos por dia com quatro medicamentos diferentes em cada um deles - inicialmente tomados por dois meses. Depois, diminui-se o número de drogas, mas são mantidos os quatro comprimidos", explicou Roberta, que enfatiza que o tipo da doença pleural é mais "comum" entre os jovens.

A tuberculose é transmitida após contato ? de mais de 6h - com alguém que teve a doença através de gotículas de saliva. O micro-organismo chamado bacilo de Koch ou Mycobacterium tuberculosisse se instala em algum órgão, normalmente no pulmão. No caso de Thiaguinho, a micobacteria se fixou na pleura - membrana que reveste o pulmão. "Neste caso, a doença é isolada e não contagiosa", afirmou a pneumologista.

O diagnóstico, de acordo com relatório médico assinado pelo Dr. David Uip - médico do pagodeiro, foi estabelecido através da técnica de PCR e após o cantor realizar os exames pleuroscopia e broncoscopia.

Segundo a assessoria de imprensa de Thiaguinho, ele voltará a fazer shows no dia 9 de agosto. O cantor cancelou a agenda de 17 apresentações até o dia 3 agosto. De acordo com a especialista em tuberculose, é indicado que, nos primeiros 20 dias de tratamento, os pacientes não façam atividades físicas pesadas.

"Se o paciente está bem, voltar em 20 dias às atividades é normal. Só que isso depende se foi feito um diagnóstico precocemente, se a pessoa não emagreceu muito e se se adequou ao tratamento", concluiu ela. Para a médica, falar sobre a doença sem preconceito auxilia em um tratamento rápido e seguro.

Internação

O cantor passou quatro dias internado no Hospital Sírio-Libanês e recebeu alta na manhã do último domingo (21).

Até ser liberado pelos médicos, nenhum resultado dos exames havia sido divulgado. A assessoria de Thiaguinho disse que o cantor precisa ficar em repouso e que todos os shows programados até o dia 4 agosto continuam suspensos.

Na quinta-feira (18), o cantor foi diagnosticado com uma pneumopatia (como são chamadas as doenças pulmonares) e precisou fazer uma broncoscopia e a uma pleuroscopia diagnósticas, que são endoscopias para visualização do sistema respiratório.

Thiaguinho entrou no Twitter para avisar seus seguidores que estava em casa e para agradecer o apoio dos familiares e dos amigos. "Obrigado Mãe, Pai, Éllen e Renata pelo apoio total no hospital.. O tempo todo... (Sem vcs sou nada) Gabriel @barriguiinha por não sair um segundo do meu lado, dormindo sentado no hospital (irmão demais), minha noiva @fernandasouzaoficial por cuidar tão bem de mim no hospital e segurar a minha mão quando tive medo," postou o cantor.

No sábado (20), Thiaguinho entrou no Twitter para agradecer ao carinho dos fãs e às homenagens feitas no festival de música que participaria Samba São Paulo.

De acordo com a assessoria do cantor, ele vinha sentindo fortes dores torácicas, mas devido a inúmeros compromissos adiou a ida ao hospital. Na noite da última quarta-feira (17), Thiaguinho deu entrada no Hospital Santa Catarina, em São Paulo, e realizou diversos exames. Na manhã de quinta, foi encaminhado e internado no Sírio Libanês, onde foi atendido pelo doutor David Uip e sua equipe.

Em seu perfil no Instagram, a atriz Fernanda Souza, noiva de Thiaguinho, divulgou um comunicado e agradeceu aos fãs que torcem para a recuperação do cantor: "Muito obrigada". #Deusnocomando", escreveu.

Fonte: UOL