Trecho da BR-343 causa confusão e transtornos em trânsito da capital

Localizado na região do balão do Dirceu, o trecho da rodovia está causando reclamação dos motoristas em razão da confusão que causa nos condutores, fazendo com que eles sejam multados

O trecho da BR-343, entre o balão do cruzamento da Avenida dos Expedicionários com a BR e o balão do Dirceu tem sido alvo de reclamação dos motoristas de Teresina. Segundo eles, o trânsito é confuso no local e, por causa disso muita gente já foi multada ao trafegar por aquela região.

Elton Fernando do Nascimento afirma que a confusão se deve ao acostamento da via, que segundo ele é bastante largo, o que acaba fazendo com que muitos motoristas confundam com mais uma faixa na BR e trafegue por ele, com uma frequência muito grande. “As pessoas confundem muito e acabam sendo multadas pela PRF, que deveria informar antes de sair multando as pessoas. Eu mesmo, quando passo por lá já vi muita gente fazendo confusão em relação a esse acostamento”, pontuou.

O inspetor Fabrício Loiola, da Polícia Rodoviária Federal, afirma que o número de infrações naquela região, sobretudo do tipo ultrapassagem por acostamento, são bastante comuns, mas afirma que não dá para alegar desconhecimento em relação ao acostamento. “Para que se tenha uma habilitação para dirigir, o condutor precisa fazer um teste, ou seja, ele precisa estudar, então ele deve ter conhecimento suficiente para que não haja esse tipo de confusão”, pontuou.

Ele afirmou ainda que a PRF não pode deixar de multar esse tipo de infração e as ações de orientação também acontecem com frequência, mas nos momentos e locais adequados para isso. “Não podemos deixar de multar, isso é prevaricação. Se os condutores querem fugir das multas, eles precisam ter uma conduta adequada no trânsito, sem cometer infrações.

Precisam entender que o trânsito é composto por um conjunto de pessoas. Nós não vamos deixar de fiscalizar aquela região, o que pode acontecer é a fiscalização ficar ainda mais intensa”, argumentou.

No ano de 2013 foram registradas, pela PRF, 1.672 multas a condutores que realizaram ultrapassagem em acostamento. Já em 2014 esse número saltou para 3.420, só na cidade de Teresina. “Essa segunda infração é tão grave que teve o valor da multa aumentado com a lei 12.971/2014, que passou a ter vigência no último sábado”, disse o inspetor.

Uma mudança no Código de Trânsito Brasileiro prevê o aumento de mais de 1000% nas multas em casos em que o condutor realize ultrapassagem forçada. A lei começou a vigorar no dia 1º de novembro, passando de R$ 191 para R$ 1.915,40, equiparando-se a multa da Lei Seca. O infrator também corre o risco de ter a habilitação suspensa. Pela mudança, o motorista que ultrapassar pelo acostamento deverá ter a multa multiplicada por cinco e se forçar a ultrapassagem em vias de mão dupla, a multa deve ser multiplicada por dez.

Ele explica ainda que explica ainda que trafegar pelo acostamento, ou usar esse espaço para fazer ultrapassagens leva um grande perigo para o trânsito, facilitando a ocorrência de colisão com pedestres e com outros veículos.

Clique e curta o Portal Meio Norte no Facebook

 

Fonte: Pollyana Carvalho