Tribunal de Justiça do Piauí recebe doações de sangue

A coleta de sangue para ajuda ao Hemopi já é feita

O Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) realizou na manhã de quarta-feira (10), no auditório do prédio anexo, coleta de sangue, por meio do Departamento de Saúde. A ação teve como objetivo auxiliar o Hemopi do estado, que há meses vem sofrendo com a carência dos mais variados tipos sanguíneos.

A coleta de sangue para ajuda ao Hemopi já é feita rotineiramente pelo Departamento Médico do TJ-PI, mas agora em junho a coleta tem um foco específico, que será para atender à demanda tendo em vista o crescente no número de casos de viroses em Teresina.

Para o diretor do Departamento Médico do TJ-PI, José Nilton, esta ação mostra que o tribunal, além de prestar o serviço jurisdicional, se preocupa também com questões sociais e contribui com a sociedade fazendo estas campanhas.

"É algo muito importante, tendo em vista a escassez de sangue no Hemopi. Certamente será uma ajuda importante e que vai salvar vidas.

A coleta de sangue representa ainda uma ação social por parte do TJ-PI, que ajuda a sociedade piauiense muito além da parte jurídica, a exemplo do projeto Justiça Itinerante", disse.

Maria Teixeira é da equipe de coleta de sangue e comunicação do Hemopi e agradeceu pela iniciativa do TJ-PI. Segundo ela, a parceria com o tribunal é fundamental neste processo de salvar vidas.

"É importante que todos os segmentos se sintam interessados em doar. Desde os órgãos públicos até mesmo empresas privadas. Se houver o interesse, o Hemopi ou vai colher as doações no local ou viabiliza o transporte das pessoas até o hemocentro. Tudo para que mais coletas sejam feitas e mais vidas sejam salvas", comenta Maria Teixeira.

Saiba como fazer doação de sangue

No Hemopi, que tem cerca de 300 mil pessoas cadastras (mas nem todas doam regularmente), os sangues mais procurados são O+ e A+, já que cerca de 60% da população do Piauí tem um destes dois tipos.

Maria Teixeira explica que pode doar sangue pessoas saudáveis com idade entre 16 e 69 anos; pesando a partir de 50 quilos e portando um documento com foto.

Os menores de 16 e 17 anos podem doar, mas precisam levar um termo de autorização e uma foto do responsável. "Os homens podem doar até quatro vezes ao ano e a mulher três vezes.

Sendo que uma doação pode salvar até quatro vidas", completa. Quem tiver interesse em doar pode fazer contato com o Hemopi no telefone (86) 3221-2899.

Fonte: Jornal Meio Norte