Tubarão da mesma espécie que matou turista ataca baleia na Bahia

Durante a temporada, muitas baleias acabam encalhando

A visita das baleias ao litoral sul da Bahia, um espetáculo que todos os anos atrai gente de todos os cantos do país, agora ganhou a presença de outros animais. Os tubarões são responsáveis por parte da morte das baleias que aparecem no litoral.

Durante a temporada, muitas baleias acabam encalhando. Em 2010 em todo o país, o Instituto Baleia Jubarte registrou 96 encalhes, o maior número em 10 anos. Já em 2011 foram registrados 39 casos e em 2012 foram 47 encalhes. Em 2013, só no início da temporada, foram registrados 10 encalhes, desses sete na Bahia sendo que seis registrados no extremo sul do estado.

?Se a gente considerar que no ano passado a gente teve 47 na Costa do Brasil e que a maior parte dos encalhes acontece em agosto ou setembro e nesse ano já tivemos 10 encalhes, isso assusta um pouco?, revela Milton Marcondes do Instituto Baleia Jubarte. O número de baleias mortas pode ser ainda maior em 2013.

A maioria dos casos acontece porque elas são devoradas por tubarões da espécie tigre. A estimativa do instituto é que entre 10% e 15% dos animais chegam até a praia.

?Basicamente entre baleias e golfinhos temos que ter dois cuidados. Um é manter o animal molhado o tempo todo já que ele é muito sensível com a temperatura e manter a pele protegida do sol.

Outras espécies

O instituto também tem registrado encalhes de golfinhos e botos, mas nesta temporada, o Instituto tem registrado a presença do leão-marinho do sul. O macho jovem, que mede cerca de 1,70m e pesa 80 kg não está encalhado e faz a festa de quem passa pelo local.

É um animal raro de aparecer aqui na região. No Brasil ele só existe no Rio Grande do Sul e ele é mais comum no Uruguai. Ele deve ter subido até a costa. Nesta época do ano estamos tendo relatos de lobos marinhos aparecendo no Espírito Santo. No caso do leão, nós conseguimos avistar e vimos que ele está bem gordinho, bem nutrido e está com um aspecto bom. A gente espera ele pegue o caminho certo dele", afirma Marcondes.

Fonte: G1