Turistas brasileiros que estavam ilhados no Peru voltam ao Brasil

Turistas brasileiros que estavam ilhados no Peru voltam ao Brasil

Avião da FAB com 62 turistas que ficaram ilhados em enchente pousou nesta segunda-feira

Os 62 brasileiros que passaram uma semana isolados por causa das enchentes na região de Águas Calientes, perto da cidade inca de Machu Picchu, no Peru, retornaram ao Brasil nesta segunda-feira (1º).

O aviao C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB) que trouxe os turistas de volta ao país pousou no Rio de Janeiro às 4h30.

O grupo estava entre os mais de 2.000 turistas que ficaram ilhados em Águas Calientes por causa das fortes chuvas que atingiram a região na semana passada. Cerca de 280 brasileiros estavam na área.

Dezenas de parentes aguardavam no aeroporto do Galeão para receber os viajantes, incluindo famílias vindas de fora do Rio de Janeiro.

Um dos turistas trazidos de volta é o contador Mauro Fornazari, de Santa Catarina, que fazia um tour com a mulher e os dois filhos pela América Latina quando ficou isolado por causa das enchentes. Segundo nota da FAB, ele afirmou que entrar no avião foi como encontrar "um pedacinho de solo brasileiro".

A missão da FAB também ajudou os peruanos. O avião, que saiu neste domingo (30) da Base Aérea do Galeão, levou 14 toneladas de alimentos para ajudar às vítimas das enchentes. A doação foi recebida pelo oresidente regional de Cuzco, Hugo Sayan.

Os mantimentos serão distribuídos para a população carente.

Pelo menos dez pessoas morreram e cerca de 5.000 casas foram destruídas em Águas Calientes. As ruínas de Machu Picchu, no entanto, permanecem intactas.

A cidade inca, que fica a cerca de 1.100 quilômetros a sudeste de Lima, é o principal destino turístico peruano, visitado por cerca de 1 milhão de pessoas por ano.

Fonte: R7, www.r7.com