Turistas irão comprar "ar enlatado" de inventor brasileiro na Copa

Brasileiro vende "ar enlatado" para turistas durante a Copa do Mundo

Existem muitas formas de se lembrar de uma viagem: os sabores, as paisagens, as experi?ncias, os passeios.... Mas o curitibano Alessandro Catenaci, de 37 anos, teve a ideia de vender aos turistas o "cheiro" do Brasil. Enlatado, o ar brasileiro pode ser encontrado em v?rias lojas de souvenires pelo pa?s.

A ideia, embora estranha, n?o ? novidade, segundo Catenaci. Ele diz que h? 20 anos, viu algo parecido em uma viagem a Paris, na Fran?a. ?Eu viajo com alguma frequ?ncia. Em Paris, vendiam a ?gua do Rio Sena e tinha uma lata com o ar de Paris?, conta.

A iniciativa dos franceses ficou na mente do curitibano, que tamb?m ? dono de uma ag?ncia de viagens e c?mbio. Com a chegada da Copa do Mundo, ele encontrou uma oportunidade para colocar a ideia no mercado. Em 2013, ele foi um dos beneficiados com o Projeto Sou Curitiba, uma iniciativa do Sebrae com a Prefeitura de Curitiba.

?Fiz de Curitiba e achava que seria s? da cidade. O neg?cio pegou bem. Se destacava por ser inusitado?, explica o curitibano. Al?m da capital paranaense, h? latinhas com o ar de Foz do Igua?u, S?o Paulo, Rio de Janeiro e Salvador, bem como uma sexta, com o ar ?gen?rico? de todo o Brasil.

As latinhas, na verdade, possuem, uma brincadeira, diz Catenaci. O prop?sito maior ? divulgar os pontos tur?sticos de cada cidade e tamb?m do pa?s. Em cada lata, a ?f?rmula? do ar local traz detalhes que podem fazer as pessoas lembrarem dos locais onde passaram ao visitar as cidades. ?Ela alivia a saudade com boas lembran?as?, afirma. Embora o presente seja o ar, Catenaci sugere que os compradores evitem abrir a latinha. "Podem perder todo o ar da cidade", brinca.

O curitibano conta que fazer as latinhas referentes ao Brasil e ?s outras cidades foi f?cil. O problema maior foi com a primeira, que tratava de Curitiba. ?Foi preciso retomar a vis?o de um turista, andar na Linha Turismo, conversar com historiadores?, lembra. A latinha curitibana, conforme Catenaci, trata da diversidade cultural da cidade. A arte que a enfeita tem desenhos do Museu Oscar Niemeyer, Jardim Bot?nico, do Bondinho da Rua XV de Novembro, entre outros.

Cada latinha pode ser encontrada por valores que variam entre R$ 9,00 e R$ 10,00, diz Catenaci. Segundo ele, a ideia deve crescer ap?s a Copa. Ele prev? nos pr?ximos meses mais latinhas, com o ar de diversas cidades tur?sticas do Brasil. ?? um souvenir pequeno, numa faixa que concorre com os im?s de geladeira. A pessoa acaba comprando mais de um?, pontua.


Fonte: G1 Globo
Tópico