Uespi inclui curso superior a moradores de assentamentos e quilombos

A Uespi informa que a parceria é firmada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA e Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTE SÁBADO (28) DO JORNAL MEIO NORTE

Com objetivo de inserir a população quilombola e residentes de áreas da Reforma Agrária no ensino superior, a Universidade Estadual do Piauí (Uespi) através do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (PRONERA), encerrou ontem (27) as inscrições de 150 vagas nos cursos especiais de Licenciatura Plena em Pedagogia, Licenciatura Plena em Geografia e Bacharelado em Agronomia.

A Uespi informa que a parceria é firmada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA e Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA. Sendo assim, a seleção dos aprovados será feita por provas inscritas de múltipla escolha e Memorial nas cidades de Bom Jesus (Pi), São Raimundo Nonato (Pi), Picos, Barras (Pi), Teresina (Pi), Esperantina (Pi), Parnaíba (Pi) e São João do Piauí.

De acordo com o Edital PREG N° 019/2015, 50 candidatos concorrem ao curso especial de Licenciatura em Pedagogia, sendo eles jovens e adultos das famílias residentes em áreas envolvidas em ações de Reforma Agrária. Com a aprovação, as aulas serão ministradas no Campus Poeta Torquato Neto (Teresina).

Repórter: Daniely Viana

 

Fonte: Daniely Viana