Um alerta especial no Carnaval: proteja-se do HPV

Infecção pelo vírus nem sempre tem sintomas, mas pode levar ao câncer de colo de útero

Carnaval é época de festa e folia. Mas alguns cuidados devem ser tomados para que a diversão não acarrete futuros problemas de saúde. O uso de preservativos é importante não só para evitar a gravidez, mas também para prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, como o HPV.

De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), o vírus HPV (papilomavírus humano) é altamente infeccioso e um dos principais precursores de câncer de colo do útero ? segunda causa de morte mais frequente de câncer entre as mulheres no Brasil. Ainda, segundo a instituição, aproximadamente 80% da população feminina mundial será infectada pelo menos uma vez na vida pelo HPV.

O HPV em mulheres pode ser assintomático ou provocar corrimento e prurido vaginal, fatores comuns a outras patologias. O aparecimento de verrugas, perceptíveis ou detectadas por um especialista, deve ser estudado e tratado, pois pode evoluir para lesões pré-cancerosas ou câncer de colo uterino. De acordo com a Dra. Sueli Raposo, ginecologista do grupo DASA, 20% dos casos confirmados de HPV evoluem para verrugas e, destes, 5% para câncer.

Fonte: Assessoria