Uniban é condenada em definitivo a pagar R$ 40 mil para Geisy

Uniban é condenada em definitivo a pagar R$ 40 mil para Geisy

A universidade pretendia reverter a condenação.

O TJ-SP manteve nesta segunda-feira a decisão da 9ª Vara Cível de São Bernardo do Campo que condenou a Uniban a pagar indenização de R$ 40 mil por danos morais a Geisy Arruda.

Tanto a universidade quanto a aluna recorreram para modificar a decisão. A universidade pretendia reverter a condenação. Já o recurso de Geisy Arruda pedia o aumento da indenização por considerar aquém do dano moral, segundo o TJ.

A 34ª Câmara Direito Privado negou ambos os recursos por votação unânime. Participaram do julgamento os desembargadores Rosa Maria de Andrade Nery (relatora), Gomes Varjão e Nestor Duarte.

Geisy foi estudante de turismo da Uniban e foi xingada nos corredores da universidade no dia 22 de outubro de 2009 por usar um microvestido rosa. O tumulto foi filmado e os vídeos acabaram na internet.

À época do tumulto, a Uniban decidiu expulsar a jovem, mas recuou após a repercussão do caso. No anúncio da expulsão, a universidade afirmou que "no dia da ocorrência dos fatos, a aluna fez um percurso maior do que o habitual aumentando sua exposição e ensejando, de forma explícita, os apelos dos alunos".

Após o caso, Geisy recorreu à Justiça pedindo indenização de R$ 1 milhão. A jovem participou de diversos programas de televisão, fez ensaios sensuais e desfilou em escolas de samba no Carnaval após o caso.

A estudante também lançou uma grife de vestidos chamada Rosa Divino e sua biografia "Vestida para Causar". Atualmente, Geisy é atriz da "Escolinha do Gugu", da TV Record.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br