Upa do Renascença passa por visita técnica do Ministério da Saúde

A visita técnica aconteceu nesta quinta-feira (26)

Image title

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Renascença recebeu, nesta quinta-feira (26), visita técnica do Ministério da Saúde. A visita compõe o processo de habilitação e qualificação da Unidade e as informações coletadas irão compor relatório conclusivo sobre a unidade. Caso constatado o seu regular funcionamento e adequação às exigências legais, o Governo Federal poderá aumentar o repasse financeiro destinado à UPA.

Atualmente, a UPA é custeada totalmente pela Prefeitura de Teresina e o seu custo é de R$ 1,4 milhão de reais por mês. Existe pactuação com Ministério da Saúde e Governo Estadual para cada um pagar R$ 250 mil retroativos à setembro.  Após habilitação e qualificação da Unidade, a contrapartida do Ministério da Saúde deverá ser de R$ 500 mil.

 Para a presidente da Fundação Hospitalar de Teresina, Fátima Garcêz, a Prefeitura tem se esforçado para a melhoria da prestação do serviço de saúde. “A Prefeitura custeia totalmente a UPA e, numa segunda fase, a participação financeira do município ficará em quase 50%. Estes números demonstram o esforço da gestão municipal em melhorar a saúde para população”, afirma.

 De acordo com Aderivaldo Andrade, secretário municipal de saúde, é fundamental que o Ministério da Saúde aumente o repasse do recurso financeiro para o município de Teresina, tendo em vista que a Prefeitura gasta 35% da sua receita líquida para cobrir gastos com ações em saúde, mais do que o dobro do que é exigido em Lei Complementar (15%).

 A diretora geral da UPA, Luciana Silveira, avalia a visita como importante. “É essencial que o Ministério da Saúde faça visita in loco para verificar o pleno funcionamento da UPA, bem como constatar que tudo que foi colocado no relatório condiz com a realidade.”, afirma.

Os técnicos do Ministério visitaram todas as dependências da UPA. Eles estiveram acompanhados da Dra Fátima Garcez, presidente da FHT; Luciana Silveira, diretora geral da UPA; Regina Nery e Simone, assessoras da UPA; Dr Wiliams Cardec, diretor clínico; Telmo Mesquita, diretor de enfermagem e, ainda, de Dra Cristiane Rocha, representante da SESAPI.


UPA

A UPA do Renascença é uma Unidade de Pronto Atendimento de porte III que tem 6 consultórios médicos e 21 leitos, sendo 4 leitos de semi-intensiva. O atendimento não é por ordem de chegada, mas por classificação de risco. O paciente fica em observação, por até 24 horas, para elucidação diagnóstica e/ou estabilização clínica. Se o paciente não tiver suas queixas resolvidas neste período, será encaminhado para internação em hospitais da rede.

Fonte: Portal MN