UPA já teve mais de 5 mil atendimentos na zona Sudeste de Teresina

A meta é que sejam realizados 350 atendimentos diários

Após um mês da inauguração, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), localizada no Bairro Renascença, já realizou mais de 5 mil atendimentos. Por dia, a Unidade chega a atender 175 pacientes. A meta é que sejam realizados 350 atendimentos diários.

Para avaliar o atendimento oferecido e como os pacientes estão sendo tratados, o prefeito Firmino Filho visitou, na manhã de quinta-feira (01), as instalações internas da UPA, onde teve contato com os funcionários e pacientes. De acordo com o prefeito, com a inauguração da UPA não houve nenhuma redução quanto ao número de pacientes atendidos no HUT.

“Nós temos desafogado, principalmente, os hospitais próximos da região do Dirceu. Mas o HUT, por enquanto, não sofreu nenhum tipo de melhora, por conta da reforma que ainda está passando. Só poderemos fazer esse comparativo, após a inauguração do pronto, atendimento do HUT”, garante o prefeito que, antes da visita, havia realizado a terceira doação de sangue no Hemopi, do ano.

Image title


Segundo Luciana Assunção, diretora-geral da UPA/Renascença, a parceria que a UPA tem feito com os demais hospitais do município tem dado certo, em especial, em dar continuidade no atendimento de pacientes.

“A UPA tem acomodado toda a região Sudeste, que é muito grande e chega a contabilizar 300 mil habitantes. O ideal da unidade é atender, antes de mais nada, essa demanda, mas também todos aqueles pacientes de outras regiões, dando uma continuidade em seus tratamentos”, explica.

A unidade de saúde, que atende 24h ocorrências clínicas e por traumas, conta com uma equipe composta por 10 médicos, distribuídos entre ortopedistas, clínicos e pediatras, sendo que seis realizam consultas durante os turnos manhã e tarde, já os outros quatro, no turno da noite.

Cores apontam nível de gravidade - A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) tem funcionado de uma maneira diferenciada das demais unidades de saúde da capital, pois esta tem classificado o nível de gravidade do estado de saúde do paciente.

Na ordem decrescente da gravidade, a cor vermelha representa que o paciente está em situação mais grave. Logo em seguida, o laranja, o amarelo, o verde e o azul, representado o estado menos grave.

Para Williams Cardec, diretor clínico da UPA, o atendimento na Unidade é humanizado, focando nas observações e queixas dos pacientes. “A gente frisa muito pela humanização desse atendimento. A classificação de cores do nível de gravidade do paciente já é feita na própria recepção”, explica.

Fonte: Pollyana Carvalho e Márcia Gabriele