Vacina contra dengue deve demorar até 5 anos, diz ministro

Os testes são feitos em Vitória, em uma parceria entre a Universidade Federal do Espírito Santo

Ao lançar a nova campanha nacional de combate à dengue nesta quinta-feira, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, iniciou sua fala ao afirmar que gostaria de anunciar a criação de uma nova vacina contra a doença, mas disse que o processo ainda deve levar de 3 a 5 anos para ser concluído.

"Eu gostaria de estar dando aqui dando uma notícia que seria primeira página de todos os jornais amanhã, a incorporação de uma vacina contra a dengue. Nós já estamos testando o protótipo dessa vacina, mas vamos precisar de alguns anos ainda", afirmou.

Os testes são feitos em Vitória, em uma parceria entre a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e a farmacêutica Sanofi Aventis, que desenvolve o imunizante.

Até que uma vacina seja disponibilizada ao público, o ministro ressalta a necessidade de outras ações de combate ao mosquito. "Temos de ampliar o fornecimento de água tratada e o sistema de coleta de lixo, além de garantir a integração entre as políticas públicas, porque a dengue não pode ser combatida só pelo setor da saúde".

O número de infectados pela doença no País este ano, até o dia 16 de outubro, chegou a 936,2 mil. Desse total, 14,3 mil casos foram considerados graves e o número de mortes atingiu 592.

Fonte: Terra, www.terra.com.br