"Vamos cortar sua cabeça na Casa Branca", diz Estado Islâmico a Obama

As autoridades do Japão ainda verificam a autenticidade do vídeo.

Um novo vídeo de decapitação divulgado pelo grupo Estado Islâmico contém uma ameaça direta contra o presidente Barack Obama e novos "avisos" da organização terrorista, incluindo promessas de matar reféns caso uma de seus membros, Sajida al-Rishawi, não seja liberada na Jordânia. A iraquiana está presa no país porque foi condenada à morte por ataques jihadistas.

 Segundo a Fox News, o novo vídeo foi descoberto pelo Instituto de Pesquisa de Mídia do Oriente Médio na terça-feira (27/01). Nele, três militantes aparecem atrás de um homem ajoelhado e lançam ameaças sobre os Estados Unidos e outras nações ocidentais.

"Saiba, Obama, que vamos chegar à América", diz um dos membros. "Saiba também que vamos cortar sua cabeça na Casa Branca e transformar a América em uma província muçulmana."

O extremista ameaçou países da Europa. "E esta é a minha mensagem para a França e para a sua irmã, a Bélgica", disse. "Deixamos avisado que vamos chegar até vocês com carros-bomba e cargas explosivas, e vamos cortar suas cabeças." O vídeo escurece quando um dos militantes leva uma faca até a garganta do homem ajoelhado, que não foi identificado.

Em um vídeo postado em sites jihadistas ontem, o grupo anunciou que iria executar nas próximas 24 horas um jornalista japonês e um piloto jordaniano, se Sajida al-Rishawi não fosse liberada. Na gravação, o refém japonês aparece segurando uma imagem do jordaniano. As autoridades do Japão ainda verificam a autenticidade do vídeo.

Fonte: Época