Van escolar que fazia transporte de crianças é engolida por cratera; foto

Motorista passou em poça d"água e buraco se abriu no meio da rua. Construtora realiza obras de galerias de águas pluviais no bairro.

Uma van escolar que fazia o transporte de 10 crianças caiu em uma cratera aberta na Rua Nelson Tomazini, no bairro Jardim Jamaica, em Sertãozinho (SP), na manhã desta quinta-feira (6). Apesar do susto, tanto os alunos quanto a motorista do veículo não ficaram feridos. Segundo a Prefeitura, o enorme buraco foi causado por um vazamento na tubulação subterrânea da via, que passou por obras para a construção de galerias de águas pluviais.

Ao G1, o dono da empresa de vans escolares e marido da motorista, Leandro José Mermejo, contou que todas as crianças foram retiradas com segurança do veículo logo após o acidente. Segundo ele, a mulher relatou que a cratera se formou quando ela passou com a van em uma poça d"água na rua. O empresário disse também que não havia sinalização indicando que a via passava por obras.

"A minha esposa contou que o buraco se abriu assim que ela passou com a van nesta poça e o veículo caiu dentro dele. Foi um susto muito grande, mas graças a Deus nada grave aconteceu. Os vizinhos ajudaram os alunos a sair com segurança. Ninguém sofreu nem arranhão", contou.


Van que transportava crianças é engolida por cratera em Sertãozinho

Mermejo explicou que sua empresa faz o transporte particular de alunos em três turnos e conta com cinco vans. "Depois do acidente, que aconteceu por volta de 6h15, alguns estudantes nós levamos para as escolas em outra van e eles assistiram aula normalmente. Outros alunos os pais vieram buscar."

Segundo ele, a construtora Ser-Rio, responsável pela obra na rua, prestou todo o auxílio necessário após o acidente e retirou a van da cratera. A empresa também se comprometeu em arcar com o prejuízo do veículo.

Trabalho será refeito

O dono da construtora Ser-Rio, Fábio Cantolini, confirmou que a empresa realiza a construção de galerias de águas pluviais no bairro, mas disse que a erosão foi causada pelo rompimento de uma adutora que não tem relação com o trabalho. "A água vazou e foi se misturando com terra, provocando a fragilidade do solo. Quando a motorista passou nesse local o solo desabou."

Cantolini disse que a construtora havia sinalizado a rua por causa das obras, mas as placas foram retiradas durante a madrugada. O trabalho está paralisado nesta quinta-feira e terá que ser refeito no local do acidente. "Vamos ter que refazer o pavimento e recompor toda aquela área. Temos que analisar tudo o que é necessário para isso", explicou.

Prefeitura

Em nota, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Sertãozinho informou que a construtora prestou todo o auxílio necessário aos envolvidos no acidente e que, de acordo com o cronograma da obra, os serviços no bairro seguirão até o fim de março.

"Diante disso, o Serviço Autônomo de Água, Esgoto e Meio Ambiente de Sertãozinho (Saemas) lamenta o inconveniente e pede aos condutores de veículos automotores maior cautela e atenção ao transitar nas proximidades da obra", diz a nota.

Fonte: G1