Vaqueiro com Febre do Nilo pode ser caso isolado

Mais municípios da região estão sendo sendo analisados e a expectativa é que se confirme que esse trata-se de um caso isolado.

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA QUINTA-FEIRA (11) DO JORNAL MEIO NORTE 

O primeiro caso de Febre do Nilo, no Brasil, foi confirmado no Piauí essa semana e a notícia assustou muita gente. No entanto, pesquisas já realizadas na região de Aroeiras do Itaim já comprovaram que, no município, o caso do vaqueiro Francisco Raimundo de Lima foi o único do local. Mais municípios da região estão sendo sendo analisados e a expectativa é que se confirme que esse trata-se de um caso isolado.

Esta é uma doença infecciosa provocada por um vírus denominado Vírus do Nilo Ocidental, da mesma família do vírus da dengue. Este vírus pode infectar pessoas, aves, mosquitos, cavalos e alguns outros mamíferos. As manifestações clínicas são diferenciadas de acordo com a espécie animal infectada.

O infectologista Marcelo Adriano Vieira explicou que um pouco mais de 70% das pessoas que chegam a ter a doença não manifestam sintomas, 25% dos casos apresentam febre de curta duração e apenas cerca de 1% tem complicações neurológicas. “É importante ressaltar que, uma vez com a doença, o ser humano não a transmite para outro ser humano. O ciclo se dá basicamente a partir de uma ave que tenha o vírus. Se picada por algum mosquito, ela o infecta e esse, por sua vez, transmite ao ser humano”, pontuou.

Repórter: Pollyana Carvalho

Clique e curta Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Pollyana Carvalho