Vaticano aceita indicação de Madre do Sul para ser beatificada

Religiosa foi fundadora do Carmelo São José, em Três Pontas.

A cidade de Três Pontas, na Região Sul de Minas Gerais, tem mais um religioso indicado para a beatificação. A Congregação das Causas dos Santos aceitou o pedido para o início do processo de Madre Tereza do Coração de Maria, que fundou o Carmelo São José. Agora, Madre Tereza pode se tornar beata no futuro. Agora ela se junta a Padre Vítor, que já recebeu o título de "Servo de Deus".

Madre Tereza Margarida do Coração de Maria, a "Nossa Mãe", como era chamada por ser a fundadora do carmelo, viveu no lugar durante 43 anos. Ela morreu no dia 14 de novembro de 2005. Quem conviveu com ela, afirma que a principal marca da religiosa era o amor e a humildade. No carmelo que ela fundou em julho de 1962, moram 19 irmãs que vivem enclausuradas. O único contato com o mundo é pelas grades, no chamado "locutório", onde as freiras recebem os moradores que vão até lá pedir orações e conselhos.

O nome de batismo de Madre Tereza era Maria Luisa Resende Marques, que decidiu seguir a vida religiosa entrando para a Congregação das Carmelitas aos 21 anos de idade. Após a morte da religiosa, o corpo dela foi sepultado no Cemitério Municipal de Três Pontas, mas agora uma capela está sendo construída para abrigar os restos mortais.

Outros processos

Além de Madre Tereza do Coração de Maria, outros quatros religiosos estão com o processo de beatificação em andamento no Sul de Minas: Monsenhor Alderije, de Santa Rita de Caldas; Padre Vítor, também de Três Pontas; Nhá Chica, de Baependi; e Irmã Carmelita Madre Maria Imaculada, fundadora do Carmelo da Sagrada Família, de Pouso Alegre.

Fonte: g1, www.g1.com.br