Veja as primeiras impressões do novo Volkswagen Passat

Lista de opcionais se destaca pela tecnologia e preços ‘salgados’

A sétima geração do Volkswagen Passat chega ao Brasil na primeira semana de junho, quase nove meses após ter sido apresentada ao mundo durante o Salão de Paris. Com visual renovado, o sedã executivo parte de R$ 106,7 mil ? a versão Variant (station wagon) custa R$ 113.130-, sem levar em conta os opcionais, que chamam a atenção pelo alto nível tecnológico. Completo, o novo Passat pode sair por R$ 138.269.

Em termos de design, o novo Passat não lembra em nada a geração anterior. O novo modelo estampa a nova identidade da Volkswagen, o que o deixou muito parecido ?muito mesmo? com o novo Jetta, ?irmão? menor comercializado no país desde maio.

A semelhança chega até o motor, que é o revigorado 2.0 TSI (turbo), o mesmo do Jetta, com injeção direta de combustível que gera 211 cavalos de potência e 28,5 mkgf de torque. A transmissão é DSG automática (dupla embreagem) de seis velocidades, com opção de trocas manuais por meio das aletas atrás do volante (?borboletas?). A velocidade máxima é de 210 km/h e a aceleração de 0 a 100 km/h acontece em 7,6 segundos. O índice de consumo, de acordo com a Volks, é de 12,5 km/l em uso misto ? perímetro urbano e estrada.

Visual

A dianteira traz faróis com ângulos agudos e grade frontal com quatro barras cromadas. Na lateral de linha de cintura elevada e vinco marcante que vai de uma extremidade a outra, destacam-se as rodas de liga leve de 17 polegadas ?calçadas? com pneus 235/45 R17. A traseira, com linhas sóbrias e pouco inovadoras, tem lanternas horizontais que invadem a tampa do porta-malas.

Internamente, as semelhanças com o Jetta também são grandes. As diferenças estão principalmente na qualidade do acabamento. Com materiais mais refinados, como peças emborrachadas nas portas e sobre o painel central, o Passat é mais requintado. Os encaixes das partes não apresentam folgas. Detalhas cromados e em alumínio escovado agradam. O revestimento dos bancos, assim como do painel das portas, é em couro.

Equipamentos

A relação de equipamentos de série é sob medida: direção Servotronic (elétrica), rádio CD player com tela de 7 polegadas sensível ao toque, ar-condicionado digital de duas zonas, seis airbags, acendimento automático dos faróis, controlador de velocidade, sensores de chuva, crepuscular e de estacionamento (dianteiro e traseiro), entre outros ?mimo?.

A lista de opcionais do Passat se destaca pela tecnologia e preços ?salgados?. A começar pelo Módulo Conforto (R$ 19.509), que oferece bancos dianteiros climatizados, com ajustes elétricos e memória, faróis bi-xenon com LEDs, Kessy (sistema de acesso ao veículo e ignição sem chave) e o Park Assist II.

A primeira versão deste sistema auxiliava o motorista a estacionar em vagas horizontais ? as populares balizas. Agora, a segunda geração do Park Assist ajuda também a estacionar em vagas verticais (de shoppings e supermercados) e a tirar o carro da baliza esterçando a direção e indicando no centro do painel de instrumentos o que o motorista deve fazer ? acelerar, frear, engatar primeira marcha ou marcha ré.

Outro pacote tecnológico é o ACC (controle automático de distância e velocidade ? R$ 5.160). Trazido dos modelos da Audi, o sistema permite que o motorista determine a velocidade e qual distância o Passat deve manter em relação ao veículo à frente. Esse controle é feito ? acelerando ou freando o sedã, caso necessário ? por um radar instalado atrás do logo na Volks na grade frontal.

Teto solar elétrico (R$ 4.400) e rádio com sistema de navegação (R$ 2.500) com mapas do Brasil também podem ser adquiridos.







Fonte: G1