Meteorologia: Ventos amenizam calor em junho

Meteorologia: Ventos amenizam calor em junho

Nos meses de junho e julho a média de temperatura costuma ficar entre 30° C e 32° C.

O período chuvoso em Teresina já chegou ao fim, no entanto, os teresinenses ainda terão um clima menos quente durante todo este mês, principalmente durante as madrugadas. Segundo a meteorologista da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Sônia Feitosa, o mês de junho é marcado por ausência de chuvas e a presença de ventos.

?O diagnóstico de ausência de chuvas não significa que vai ficar o mês inteiro sem chover. No entanto o período chuvoso já passou e agora apenas chuvas isoladas poderão acontecer.

E elas deverão antecer, pois o aquecimento é responsável pela formação de nuvens. Quanto aos ventos deste período, me refiro àquela brisa agradável que podemos perceber durante todo o dia. Isso é diferente daquelas ventanias percebidas durante o período chuvoso?, explicou.

Nos meses de junho e julho, segundo a meteorologista, a média de temperatura costuma ficar entre 30° C e 32° C.

?Isso não significa que não teremos dias muito quentes, com temperaturas chegando até 36º C. No entanto também teremos dias com temperaturas mais amenas. Junho tem esse clima ameno porque no hemisfério Sul está começando o período do inverno e apesar de não termos inverno como eles, nós sentimos os reflexos?, disse.

Sônia Feitosa adiantou ainda que o sertão do Piauí, que este ano tem sofrido com as secas, mais do que em anos anteriores, também não registrará chuvas estes dias. Segundo previsão do Clima Tempo, em Teresina há chances de pancadas de chuva no final da tarde de hoje. Já o restante da semana será de sol, com algumas nuvens e sem possibilidades de precipitações.

A exemplo de anos anteriores, a meteorologista informa que as temperaturas começarão a ficar muito altas a partir do mês de setembro. ?Os meses de junho e julho tem esse clima ameno, porque nesse período estamos mais afastados do sol. No entanto, no final de agosto já tem início o registro de temperaturas mais elevadas?, pontuou.

Fonte: Pollyanna Carvalho