"Vi bala parar na minha frente", relata dono de casa lotérica assaltada

"Vi bala parar na minha frente", relata dono de casa lotérica assaltada

A vítima foi salva pelo vidro blindado que protege o caixa da lotérica. Suspeito fugiu após a bala não perfurar o material, e não foi encontrado

A Polícia Civil em Batayporã, a 306 km de Campo Grande está à procura de um homem suspeito de tentar assaltar uma casa lotérica. Na ação, ele atirou contra o vidro de proteção do caixa , depois que o proprietário do estabelecimento, de 26 anos, se recusou a entregar o dinheiro. ?Eu lembrei que o vidro era blindado, não tinha ninguém no local e eu não ia entregar de mão beijada., aí eu disse: atira?, disse, nesta quinta-feira (13).

O assalto aconteceu na quarta-feira (12), por volta das 13h30 (horário de MS). O comerciante, que preferiu não ter o nome divulgado, disse que o suspeito entrou na lotérica, sentou-se em uma cadeira e aguardou a saída dos clientes. Em seguida, apontou a arma para o comerciante, exigindo que ele entregasse o dinheiro do caixa.

Com a recusa do comerciante, o tiro foi disparado e trincou o vidro. ?Na hora do tiro não me escondi, vi a bala parar na minha frente?. Em seguida, ele lembra que começou a gritar, pedindo ajuda e fazendo com que o suspeito fugisse.

O proprietário da lotérica disse que não esperava que ele atirasse, mesmo depois da provocação. ?Achei que estava blefando?.

O delegado Luiz Quirino, responsável pela investigação, disse que este suspeito já foi identificado e está sendo procurado. Testemunhas relataram que outro homem participou da tentativa de roubo e aguardava do lado de fora, em uma motocicleta. Esta pessoa ainda não teria sido identificada.

A orientação da polícia é que as vítimas não reajam a assalto, conforme consta no site da Polícia Militar em Mato Grosso do Sul.

Fonte: G1