Viaduto da Higino Cunha vai desviar 7 mil carros por dia

Com uma nova rótula que está sendo construída, a STRANS espera desviar tráfego de 7 mil carros por dia da Avenida Higino Cunha após a inauguração

Operários trabalham em ritmo acelerado para deixar pronto o viaduto da Avenida Higino Cunha, na zona Sul de Teresina. A entrega da obra está prevista para a próxima quinta-feira (15), na programação das comemorações do aniversário da capital.

E aqui vai um recado aos motoristas: uma obra complementar ao novo viaduto está sendo preparada pela Superintendência de Transportes e Trânsito (STRANS) na junção da Avenida Marechal Castelo Branco com a via que passa ao lado do supermercado Makro. Trata-se de uma rótula, cujos serviços já estão em andamento.

Com isso, a STRANS espera desviar parte do fluxo da Avenida Higino Cunha, já que um número estimado de 7 mil carros passa pela ponte Wall Ferraz diariamente, tendo como destino a zona Sul.

Atualmente, esses veículos passam o viaduto e usam vias de acesso à Avenida São Raimundo, por exemplo, para depois prosseguir pela Barão de Castelo Branco.

Com a rótula, os carros passarão pela ponte Wall Ferraz e, antes do viaduto, virarão à direita na via lateral, que dá acesso à Marechal. Em seguida, contornarão a rótula e seguirão para a zona sul.

Atualmente estão sendo providenciados os serviços de asfaltamento e sinalização da pista da parte de baixo do viaduto, além de trabalhos de acabamento, como a pintura de algumas estruturas.

Na manhã de ontem, o superintendente da STRANS, Pang Yen Hsiao, visitou o viaduto, ao lado do diretor de trânsito Augusto Basílio e do diretor de operação e fiscalização da Strans, Hudson Lima.

Nesta quarta, a Superintendência espera concluir a sinalização horizontal da pista, e na quinta será entregue a sinalização vertical. A respeito desta última, a STRANS ressaltou que algumas placas já foram colocadas junto às vias do local.

Ainda sobre a nova rótula, a STRANS informou que está preparando um material informativo (panfleto) para distribuir aos motoristas, orientando sobre a nova lógica do trânsito. Além disso, agentes serão destinados ao local para reforçar o trabalho de fiscalização e orientação.

Fonte: Dowglas Lima