Violência é o principal motivo para ciclistas abandonarem as bicicletas

Na oportunidade, preencheram um formulário online, que servirá de diagnósticos das problemáticas enfrentadas por estes pelas ruas teresinenses.

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA QUINTA-FEIRA (29) DO JORNAL MEIO NORTE

A bicicleta ou a popular “magrela”, já esteve bem mais presente na vida dos teresinenses. Tradicionalmente, usada como meio de transporte, por ter baixo custo na manutenção e além disso, promove aos ciclistas melhorias na saúde, por combater o estresse, hipertensão, colesterol alto, melhora a frequência cardíaca e ajuda a definir os músculos.

Apesar dos inúmeros benefícios que a bicicleta fornece, está caindo em desuso em Teresina, não por ser um transporte que expõe o ciclista ao sol, e sim por não haver na maioria das ruas e avenidas faixas exclusivas para se pedalar na cidade e, principalmente, por ser alvo fácil de assaltos.

A Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Executiva de Planejamento Urbano, realizou na última terça-feira, 27, o seminário para estabelecer diretrizes do Plano Diretor Cicloviário, que trarão melhorias as ciclovias na capital.

Participaram da reunião 53 ciclistas, com faixa etária de 18 a 59 anos, deste total, 70% são homens. Na oportunidade, preencheram um formulário online, que servirá de diagnósticos das problemáticas enfrentadas por estes pelas ruas teresinenses.

De acordo com Constance Jacob, secretária executiva de Planejamento Urbano da Prefeitura de Teresina, haverá mais três reuniões para abranger o maior número de ciclistas, dentre os objetivos, é promover uma rede de ciclovias, a fim de melhorar o fluxo de ciclistas na capital.

Fonte: Márcia Gabriele