Vira-lata é adotado por vizinhos e se torna cãozinho comunitário

Vira-lata é adotado por vizinhos e se torna cãozinho comunitário

Cachorro já teve dona, mas foi abandonado e hoje vive nas ruas. Ele ganha até banho em pet shop com dinheiro de moradores.

Muita gente não vive sem um bichinho de estimação em casa. Agora, você já pensou em um bichinho de estimação comunitário? Essa é a história de um cãozinho muito querido em Guaxupé (MG). Ele já teve uma dona, mas foi abandonado e hoje vive nas ruas. Mas apesar de não ter um lar fixo, ele recebe o cuidado e o carinho de vários moradores da cidade.

O cãozinho tem muitos nomes: Brancão para alguns, Maike para outros e até Sheik. O mais interessante é que ele atende por todos eles. O cachorro sem raça definida pode ser apenas um vira-lata para alguns, mas para muita gente ele é único e tem muito valor.

"A gente dá ração, comida, tudo o que ele precisa. Até veterinário a gente acaba levando ele. Ele é muito dócil, gosta muito de criança, é brincalhão", diz Pierre Augusto Ribeiro, gerente de uma oficina mecânica.

O cão é tão querido na cidade que existe até um processo na Justiça por causa dele. Há alguns dias ele foi atacado por um cão de raça e um promotor resolveu mover uma ação contra o dono do cão agressor. A iniciativa foi de um advogado que já conhecia o cachorro há alguns anos.

"Eu resolvi representar contra essa pessoa porque esse cachorro atacava todo mundo, desde carteiro a lixeiro e quando atacou esse cachorro, minha paciência se esgotou", diz o advogado Gilberto Leandro Vieira.

Mesmo sem dono e morando nas ruas, os moradores que conhecem o cão se revezam para dar todo o cuidado para ele. De dia, ele dorme e come em uma oficina mecânica. Aos fins de semana, ele toma banho em um pet shop com o dinheiro arrecadado em uma "vaquinha" dos moradores. O tratamento VIP dá direito a perfume e depois de seco, ele ganha até uma gravata.

Brancão, Maike ou Sheik, você escolhe. Ele pode não ter dono, mas o que não lhe falta são amigos.

Fonte: G1