Venda de carros: Volkswagen pode assumir liderança

Venda de carros: Volkswagen pode assumir liderança

Marca vai ultrapassr a americana General Motors e a japonesa Toyota.

O grupo Volkswagen -- que inclui, além da marca mãe, Audi, Bentley, Bugatti, Lamborghini, Seat, Skoda, Scania, VW Veículos Comerciais e, ainda em processo de concretização, a Porsche -- tinha a ambiciosa meta de assumir a liderança mundial de venda de carros até o ano de 2018.

Segundo as agências de notícias "Automotive News" e "Bloomberg", porém, o conglomerado alemão pode terminar 2011 já na primeira posição, ultrapassando a americana General Motors e a japonesa Toyota, que de atual líder deve cair para o terceiro lugar.

O que vai acontecer a partir daí é uma incógnita, mas algumas fontes apontam que a marca pode antecipar seus planos de consolidação da conquista global em três anos (em 2015, portanto). A informação, baseada em cálculos de analistas de mercado da J.D.

Power e PricewaterhouseCoopers, aponta que as vendas gerais do grupo Volks devem crescer 13% em relação a 2010, somando 8,1 milhões de unidades até o final do ano. A rival GM também deve ter crescimento expressivo, por volta de 8%, chegando a 7,5 milhões de unidades e alcançando a segunda posição global, apenas um ano após se recuperar da concordata.

A Toyota, por sua vez, amargará queda de 9%, com um total de 7,2 milhões de unidades, afetada por falhas que levaram à enorme sequência de recalls em todo mundo, pelo trio terremoto/tsunami/desastre nuclear, que interrompeu a produção no Japão no começo de ano, e pelas inundações na Tailândia, que reduziram a produção do sudeste asiático mais recentemente.

A agência americana IHS Automotive, diverge e crê num cenário alternativo no qual a GM, impulsionada pela força das vendas na China, pode deixar Volks e Toyota para trás. Só para lembrar, em 2010 a Toyota vendeu 8,4 milhões de veículos, contra 7,5 milhões da GM e 7,1 milhões da Volkswagen.

Fonte: UOL