Wellington Dias assiste exibição de filme piauiense no Palácio de Karnak

Wellignton Soares anunciou a liberação de R$ 50 mil como patrocínio oficial para a produção do novo filme do cineasta – “Flor de Abril”

O governador Wellington Dias recebeu, no início da noite desta quinta-feira (08), no Palácio de Karnak, o cineasta Cícero Filho e parte do elenco do filme piauiense ?Ai que vida!?, grande sucesso de público e crítica no Piauí e em vários estados nordestinos. O diretor do longa metragem e sua equipe foram recebidos também pela presidente da Fundação Cultural do Piauí, Sônia Terra, e pelo coordenador de Comunicação Social, Wellington Soares, entre outras autoridades.

Na ocasião, o coordenador de Comunicação Social anunciou a liberação de R$ 50 mil como patrocínio oficial para a produção do novo filme do cineasta ? ?Flor de Abril? ?, que está em fase de produção e deverá ser lançado em fevereiro de 2010. ?Eu conheci o filme pelos meus filhos?, contou o governador. ?Fomos assistir e ficamos todos encantados?, confessou. ?Esse time, essa equipe é capaz de muito mais?, previu.

Wellington Dias destacou o talento e a dedicação de Cícero Filho e toda a equipe envolvida na produção do filme, lançado em 2007. ?Fiz questão de receber Cícero Filho e seu grupo de jovens artistas talentosos para demonstrar o quanto estamos felizes em poder acompanhar o enorme sucesso de um filme piauiense, que conquistou não só o nosso público, mas também platéias de vários outros estados?, declarou o governador.

Arte complexa e cara

"Ai que vida!" é um belo exemplo do atual momento histórico do Piauí, hoje marcado pelo resgate da autoestima de nosso povo, cada vez mais consciente de seu papel como protagonista da história, em busca do desenvolvimento em todos os aspectos?, avaliou Wellington Dias. ?O filme do cineasta Cícero Filho é também a comprovação do bom momento vivido por nossos artistas e produtores culturais?, acrescentou.

O governador e demais autoridades, em companhia do diretor cinematográfico e de quatro atores do filme ?Ai que vida!? ? Wellington Alencar, Rômulo Augusto, Danilo Costa e Zulmira Bezerra ?, assistiram a uma exibição completa do filme no Palácio de Karnak. ?É uma honra muito grande mostrar nosso filme ao governador Wellington Dias, personalidade com tamanho carisma, visão e sensibilidade em relação às artes e ao que está acontecendo?, declarou o cineasta.

Cícero Filho declarou esperar que a oportunidade de mostrar seu trabalho ao governador possa significar novos apoios para seus trabalhos e para o grupo envolvido nesse projeto. ?Quanto mais parceiros melhor, já que o cinema é uma forma de arte muito complexa e cara?, disse o diretor sobre a possibilidade de conseguir um patrocínio para a produção de sua mais nova obra: o filme ?Flor de Abril?, outro longa metragem, em fase de produção.

Incentivo à cultura

Segundo o cineasta maranhense radicado no Piauí, foi muito gratificante a oportunidade de exibir seu filme para o governador, com quem conversou sobre cinema, cultura e projetos futuros, hoje, cada vez mais viáveis. Tudo em consequência da grande repercussão obtida pela obra cinematográfica ?Ai que vida!?, que está chamando a atenção do Brasil para a produção cultural no Piauí.

?É um prazer muito grande estar tranzendo esse trabalho feito com tanta dificuldade, com tanto esforço?, destacou Cícero Filho. ?Eu fico muito feliz em ver que o Piauí, principalmente o Governo do Estado, incentiva a cultura?, disse. ?O Governo do Estado tem provado isso desde o início, quando a gente estava gravando o ?Ai que vida?, através de permuta, de ajuda. Mas sempre ajudou de alguma forma. Isso é que é importante ressaltar e dizer.?

Para o coordenador de Comunicação Social, a exibição da obra no Palácio de Karnak concretizou um esperado encontro. ?Na realidade, era um encontro de certo modo desejado tanto pelo ccineasta quanto pelo governador?, afirmou. ?Há uma admiração mútua. O governador tinha muito interesse em conhecer esse novo talento do cinema piauiense, pelo trabalho que ele vem desenvolvendo. Ao mesmo tempo que o Cícero Filho tinha esse desejo em conhecer o governador.?

Wellington Soares destacou, ainda, que ?no filme ?Ai que vida!? há uma crítica a certo comportamento político muito comum não só em nosso Estado, mas no Brasil de modo geral ? a política do favorecimento, do clientelismo, da corrupção, das promessas não cumpridas?.

Fonte: CCOM, www.pi.gov.br