Wellington Dias visita áreas destruídas pelas chuvas em Luís Correia e Piracuruca

No município de Luís Correia, além da área urbana, a zona rural também foi atingida pelas enchentes

Famílias desabrigadas dos municípios de Luís Correia e Piracuruca, ao Norte do Estado, receberam na segunda-feira, 11, a visita do governador Wellington Dias, do secretário estadual de Defesa Civil Fernando Monteiro e respectivamente dos prefeitos municipais Kim do Caranguejo e Raimundo Louro. Eles foram conferir pessoalmente como estão vivendo as vítimas das cheias de alguns rios e das fortes chuvas que caem, deixando muitos estragos.

No município de Luís Correia, além da área urbana, a zona rural também foi atingida pelas enchentes. Uma das localidades mais afetadas foi Camurupim, a 40 km da Sede e 44 de Parnaíba. A localidade que possui aproximadamente 1.700 habitantes, e uma média de 600 famílias, está com 70 delas vivendo em abrigo público, porque suas casas não suportaram a força das águas do Rio Camurupim, que pegou as pessoas de surpresas em uma cheia que há décadas não acontecia na região.

Além das casas destruídas, o governador e o secretário de Defesa Civil visitaram o mercado público e a rodoviária que também não foram poupados pela força das águas. A Unidade Escolar Alciomar Ivo dos Santos recebeu dez famílias que não puderam se abrigar nas casas de amigos e nem de parentes. Todas elas tiveram a oportunidade de mostrar a situação em que se encontram e comentaram das ajudas que a Defesa Civil já está enviando para socorrê-las: cesta de alimentos, colchonetes, lençóis, medicamentos e outros ultensílios.

O governador Wellington Dias disse que fez questão de visitar Cumurupim para ver qual é a forma preventiva de resolver a situação das famílias desabrigadas. Uma das metas do Estado é fazer com que esta situação de flagelo não se repita. Para isto, segundo Wellington Dias, é preciso rever os locais onde ocorrem maiores riscos de alagamentos para evitar que as famílias voltem a residir nesses pontos.

Outra medida do governador é atender as famílias com o apoio da Defesa Civil, as equipes de saúde municipal, estadual e a Vigilância Sanitária, encontrando abrigo e dando as condições de alimentação e segurança. Com a diminuição das chuvas, a próxima fase, como disse o governador, é fazer levantamentos das perdas para que juntos, o Governo do Estado e os prefeitos, possam buscar recursos no Governo Federal para reconstruir o que foi destruído pela chuva e as cheias dos rios.

Governador esteve em Piracuruca - Na tarde de segunda-feira, por volta das 17h, o governador visitou 19 famílias do município de Piracuruca, onde os problemas causados pelas chuvas não foram diferentes de outros municípios que ficam ao Norte do Estado. Alguns desabrigados estão na escola municipal Monsenhor Benedito com tudo o que conseguiram salvar de suas casas. Elas contaram que foram cadastradas para receber ajudas do Governo, através da Defesa Civil. No município de Piracuruca o governador foi recebido pelo prefeito Raimundo Louro.

Segundo o prefeito, mais de 1.218 famílias estão desabrigadas. Os bairros mais atingidos foi Barroca, Colibri, Baixa da Ema, Guarani, Três Lagoas, Tijuca, Mutirãio I e II e outros. ?Por causa das cheias dos rios muitas casas caíram e outras ficaram rachadas?, contou o memorialista José Brito, 75 anos, relembrando que uma cheia semelhante nas décadas de 1924 e 1964.

A professora Socorro Brito, do município de Luís Correia, achou importante a visita do governador, porque segundo ela, isto mostra a sua sensibilidade e solidaridade aos desabrigados. A dona de casa Francinete dos Santos Araújo também expressou a mesma opinião da professora.

Fonte: CCOM, www.pi.gov.br